Inglaterra

Southend marca nos acréscimos da prorrogação, e goleiro azarado vira herói do acesso nos pênaltis

O Estádio de Wembley já foi cenário para grandes momentos de jogadores estrelados e históricos como Geoff Hurst, na Copa do Mundo de 1966, e Arjen Robben, na Champions League de 2013. O principal palco do futebol inglês, no entanto, pode também ser muito democrático ao abrir suas portas para que atletas mais modestos escrevam seus próprios capítulos no estádio. Daniel Bentley, goleiro de apenas 21 anos, da quarta divisão inglesa, aproveitou uma dessas oportunidades. E ela veio graças a um gol aos 17 minutos do segundo tempo da prorrogação. A vitória do Southend por 7 a 6 nos pênaltis sobre o Wycombe, pelo playoff da League Two, garantiu ao time o acesso à terceira divisão inglesa.

VEJA TAMBÉM: Com 61 gols, Cristiano quebrou seu próprio recorde em uma temporada

O duelo foi equilibrado, e, ao fim dos 90 minutos regulares, ninguém havia marcado. Logo aos cinco minutos da prorrogação, veio o lance que parecia fatal. Um azar extremo, raro, que colocava sobre as costas de Bentley parte da culpa pela iminente perda do acesso. Uma cobrança de falta milimétrica acertou o travessão, bateu no goleiro enquanto este ainda terminava de executar sua ponte, contou com uma combinação improvável de toques e entrou.

Parecia o fim para o arqueiro de 21 anos e para o Southend, mas um gol milagroso, aos 17 minutos do segundo tempo da prorrogação, mudou a história da partida. Pigott pegou sobra de bola levantada na área e bateu cruzado para empatar tudo e levar a decisão para os pênaltis. O próprio Pigott abriu a série de cobranças com gol. Enquanto o Wycombe acertou suas três primeiras cobranças, Coker, do Southend, errou logo na primeira. Na quarta cobrança, Bloomfield foi para a bola, bateu bem, mas viu Bentley começar a reverter sua própria sorte com uma defesaça. O Southend estava de volta à briga.

Veja, a partir de 4:17, o gol de Pigott, nos acréscimos da prorrogação:

A equipe então acertou todas suas cobranças seguintes, dando ao jovem goleiro a chance de ter sua redenção completa – que veio na oitava cobrança do Wycombe. Wood viu Bentley desviar providencialmente a bola, alterando sua trajetória e a direcionando à trave esquerda. Vitória do Southend por 7 a 6 nos pênaltis e a vaga na League One, a terceira divisão da Inglaterra, garantida.

O promissor goleiro tem muito tempo para escrever outras grandes histórias em sua carreira, mas essa com certeza tem um gosto especial. Não apenas por ter levado seu time ao acesso. Ou por ter se redimido com duas defesaças de um lance acidental que quase colocou tudo a perder. Por tudo isso, mas também pelo local em que aconteceu. A atuação marcante num palco como o Wembley dá maior evidência do que Bentley poderia ter imaginado no início desta temporada. Com um épico desses, o país inteiro falará de seu feito e de sua equipe.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo