InglaterraPremier League

Southampton se mantém no topo, agora com uma novidade: vence confrontos diretos

O Southampton foi uma das sensações da temporada anterior do futebol inglês. Chegou em oitavo lugar, chamou a atenção e vendeu algumas das suas principais peças, como Lallana e Shaw. Parecia haver um longo caminho de reconstrução pela frente, mas Ronald Koeman tem pressa. Usou o dinheiro para fazer boas contratações e na 21ª rodada ainda aparece entre os quatro primeiros. Mais do que isso, passou a enfrentar os grandes e milionários à altura.

LEIA MAIS: Valdés é grande demais para ser reserva em qualquer lugar

Foi o que aconteceu neste domingo, contra o Manchester United. A vitoria por 1 a 0 foi a primeira dos Saints em Old Trafford desde 1988, ano do nascimento do autor do gol, Dusan Tadic, uma dessas contratações de Koeman. Os três pontos valeram para superar o United na tabela e retomar a terceira posição. Também serviram para sinalizar que eles pretendem brigar por vaga na Champions League até o final do torneio.

Não daria para manter essa candidatura à Europa com os resultados dos confrontos diretos do primeiro semestre da temporada. O Southampton perdeu do Liverpool e do Tottenham. Enfrentou Manchester City, Arsenal e United em sequência e sofreu mais três derrotas. A lógica começou a se inverter pouco antes do Ano Novo, com o empate contra o Chelsea. Deu uma cambalhota no primeiro dia de 2015, com o 2 a 0 sobre os Gunners, e agora se solidificou.

O jogo foi bastante duro para os dois lados. Sem Sadio Mané, machucado, e com Tadic no banco de reservas, Koeman teve um meio-campo forte com Davis, Wanyama e Schneiderlin, contando com a ajuda de Ward-Prowse na marcação. Van Gaal deixou Falcao em casa e jogou com o quarteto Rooney, Mata, Di María e Van Persie. Embora um arsenal fosse muito mais caro que o outro, ambos se anularam.

Nenhum dos dois havia dado um chute certo ao gol até Tadic pegar um rebote e balançar as redes. Saiu transtornado na comemoração, tirou a camisa e levou um amarelo. Junto com os companheiros, deu uma provocada na torcida do Manchester United. Poderia custar caro porque Juan Mata teve pelo menos três oportunidades de empatar, mas mandou todas para fora. Resultado: os donos da casa não acertaram o alvo nenhuma vez durante toda a partida. E o Southampton, apenas no gol.

Não foi um jogo de emoções, mas de nervos. Tottenham e Arsenal encontraram os seus caminhos para subir na tabela e pressionam Manchester United e Southampton. Houve cautela dos dois lados no principal jogo da rodada da Premier League. E no final, os Saints foram um pouco melhores. Na verdade, faz pelo menos uma temporada e meia que a competência desse clube incomoda os gigantes da Inglaterra.

Veja o gol de Tadic:

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.