Inglaterra

Sindicato inglês defende proibição de transferências de menores

Depois de polêmica pelas negociações do Chelsea com o jovem Gaël Kanuta, do Lens, o presidente do sindicato de jogadores profissionais ingleses, Gordon Taylor, defendeu que as transferências de menores de idade sejam proibidas.

Entrevistado pela BBC, Taylor afirmou que, após a punição para o clube londrino, que deve ficar até janeiro de 2011 sem contratar, “o sentimento geral é que as transferências dejogadores de 18 anos devem ser proibidas”.

Para o presidente do sindicato, os clubes deveriam ser incentivados a formar jogadores e ficar com eles certo tempo. “Se eles quiserem sair, o que pode ser inevitável, precisamos de um sistema com pagamento próprio e adequado”, disse. “Não acredito que essa situação com o Chelsea chegaria neste ponto se uma boa compensação tivesse sido acordada entre os dois clubes”.

“Futebol tem a ver com competição. Não podemos ter todos os bons jogadores jovens nos clubes maiores e mais ricos apenas”, concluiu.

O Chelsea quer apelar da punição, com a acusação de ter utilizado meios ilícitos para contratar Kakuta em 2007, então com 16 anos. O Manchester United também pode passar pela mesma situação, com o caso de Paul Pogba, também 16 anos, do Le Havre, em caso negociado mês passado.

Atualmente, a lei europeia previne que jogadores menores de 16 anos assinem contratos formais com os clubes, impedindo que outras equipes tirem o atleta de onde ele foi formado antes da idade apropriada.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo