Copa da Liga InglesaInglaterra

Seleção precisa de cobradores de falta, e Andreas Pereira mostrou que pode ser o futuro

Diferentemente do discurso que tentam passar para nós, o Brasil não vive um período de safra ruim. Os jogadores jovens e talentosos estão aí, e a seleção precisa apenas de um planejamento bom para usufruir bem de sua habilidade. Mas quando dizem que não temos mais bons cobradores de falta, é muito mais fácil concordar com os críticos. E é por isso que é tão bom ver Andreas Pereira, do Manchester United, marcar um belo gol de bola parada como fez nesta quarta-feira, na vitória dos Red Devils por 3 a 0 sobre o Ipswich, pela Copa da Liga Inglesa.

VEJA TAMBÉM: Há 23 anos, Beckham estreava pelo Manchester United e começava a sua história no clube

Com a bola rolando, Pereira já mostrou que os brasileiros e os torcedores do United têm motivos para terem grandes expectativas sobre seu futuro. Ágil, sem medo de finalizar e driblador, o garoto de 19 anos é daqueles jogadores que empolgam desde cedo na carreira. No jogo desta quarta mesmo, acertou uma bola na trave já no primeiro minuto, além de forçar o goleiro do Ipswich a algumas defesas.

O maior destaque, no entanto, veio mesmo na bola parada, recurso que o garoto ainda não havia mostrado com a camisa do time de Manchester. A frieza com que colocou a bola no canto baixo do goleiro é digna de exaltação, sobretudo por sua idade. Ampliou a vantagem para 2 a 0 (Rooney marcara o primeiro) e deu ainda mais tranquilidade para o time chegar ao 3 a 0 com Martial, que fez seu quarto gol em quatro jogos pelo United.

Assim como Kenedy, que brilhou na vitória do Chelsea, Andreas Pereira fez sua primeira partida como titular em jogos competitivos nesta temporada e aproveitou a oportunidade para encher os olhos dos torcedores. E, claro, mostrar que seu repertório é ainda maior do que enxergávamos.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo