Inglaterra

Scholes se arrepende de não ter ido à Copa

O meio-campista Paul Scholes, do Manchester United, afirmou que se arrependeu por não ter aceitar o convite para integrar a seleção inglesa na Copa do Mundo da África do Sul, segundo entrevista que o jogador concedeu ao The Guardian.

Segundo Scholes, ele provavelmente teria aceito ir à Copa se o convite tivesse sido feito diretamente por Fabio Capello e não pelo seu assistente técnico, Franco Baldini. Um mês depois da eliminação inglesa, o meio-campista do United diz que “deveria ter aceito” a convocação.

A consulta a ele e a outro veterano, Jamie Carragher, foi feito antes da convocação dos 30 nomes iniciais e o jogador disse que tiveram apenas duas horas para decidir. Scholes decidiu recusar por considerar injusto com aqueles que ajudaram a classificar o English Team para a Copa.

“Foi difícil. Ele [Baldini] me ligou um dia antes [do anúncio da convocação]”, disse Scholes. “Eu provavelmente apenas precisava de um pouco mais de tempo. Acho que depois de uma semana, duas semanas, eu talvez tivesse ido. Não estou dizendo que eu teria feito a diferença. Eu não olho para trás e acho que a Inglaterra não foi bem porque eu não fui. Eu estou apenas dizendo que era uma chance de jogar a Copa do Mundo e eu desperdicei. Até começar a ver a preparação para o torneio e eu pensei que talvez eu tenha tomado a decisão errada. Não foi o técnico que me ligou, mas Baldino. Foi uma honra”, afirmou o meio-campista, que disputou as Copas de 2002 e 2006.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo