InglaterraPremier League

Rooney fica e quem ganha com o fim da novela é Moyes

David Moyes concedeu sua primeira entrevista coletiva como treinador do Manchester United. E colocou um ponto final na principal interrogação durante as férias dos Red Devils: Wayne Rooney continuará em Old Trafford. O técnico garantiu a motivação do camisa 10 e seu compromisso em torná-lo novamente protagonista da equipe. Ao que parece, as rusgas entre o escocês e seu pupilo nos tempos de Everton são parte do passado.

“Wayne Rooney não está à venda. Ele é jogador do Manchester United e continuará assim. Conheço ele desde os 16 anos e parecia que já tinha sentido aquela empolgação. Eu tive vários encontros com Wayne, ele está treinando bem, voltou a entrar em forma e estou realmente olhando para frente ao trabalhar com ele”, declarou Moyes.

De maneira “poética”, Moyes enfatizou a vontade de Rooney durante a reconciliação: “Conversamos várias vezes e disse: ‘Independente do que aconteceu antes, estamos trabalhando juntos agora’. Eu vi o brilho em seus olhos agora. Ele parece feliz, como se estivesse dizendo: ‘Deixarei tudo para trás e seguirei em frente’. Eu só posso dizer que fiquei impressionado com a maneira que ele demonstrou isso”.

Além disso, o técnico colocou dois grandes objetivos à frente do atacante: se tornar o maior artilheiro da história do United e fazer uma grande Copa do Mundo em 2014. “Estamos pensando em como Rooney poderá desafiar o número de gols de jogadores como Bobby Charlton e Denis Law. E não é só isso, esse país disputará a Copa no próximo ano, esperamos. Para o benefício de todos, estamos tentando deixá-lo em um estado em que todos pensem: ‘Ele é muito mais que o Rooney que conhecemos’”, complementou.

O acerto é excelente, sobretudo, para o próprio Moyes. Tira a pressão sobre o escocês de ter brigado com um dos maiores astros do elenco e dá tranquilidade para que pense em outras prioridades do United no mercado de transferências. Em especial, na contratação do aclamado “substituto de Paul Scholes”, que parece ser mesmo Thiago Alcântara, do Barcelona.

Já Rooney continua no clube onde é ídolo, provando sua nova realidade por mais uma temporada. Ninguém duvida do talento do camisa 10 e ele provou que pode se adaptar em uma nova função ao dividir o protagonismo com Robin van Persie, mas precisa ser mais efetivo. Uma boa pré-temporada será fundamental tanto para o seu encaixe quanto pela forma física, já que a sequência de lesões também atrapalhou o seu desempenho em 2012/13.

Além disso, apesar de sua qualidade, era difícil imaginar um novo clube para o qual Rooney pudesse se transferir. Não são muitos os que possuem condições financeiras de bancar um salário alto como o do inglês, em especial depois de uma temporada em declínio. A continuidade em Old Trafford pode servir de motivação justamente para esta volta por cima, em um ambiente no qual se sinta mais seguro, após o acerto de contas com Moyes. Rendendo o que se espera dele em campo, a torcida do United só tende a agradecer estas pazes.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo