BrasilCopa do MundoInglaterra

Respeito: Corinthian-Casuals também decreta luto

Já se passaram mais de 100 anos desde que a visita do Corinthian-Casuals ao Brasil resultou na criação do Corinthians. Ainda assim, o clube inglês faz questão de reforçar os laços com o embrião famoso. E prestou sua solidariedade após a tragédia ocorrida nesta quarta-feira no Itaquerão, com a morte de dois operários.

Horas depois do desastre, os ingleses publicaram a mensagem ‘Nós enviamos nossas orações de Londres à nação corintiana’, bem como decretaram uma semana de luto. Já nesta quinta-feira, o vice-presidente do Corinthian-Casuals publicou uma carta aberta reforçando o apoio aos brasileiros. Embora siga o amadorismo, que o norteou até mesmo quando era uma potência no futebol recém-profissionalizado, o time britânico fará um minuto de silêncio em sua próxima partida, no sábado, pela Isthmian League, equivalente à oitava divisão nacional.

Leia mais
Mortes no Itaquerão expõem a triste rotina da construção

“Escrevo em nome do Corinthian-Casuals para enviar nossas sinceras condolências a todos vocês do Corinthians Paulista, depois do trágico acidente no Estádio do Itaquerão. Após nossas duas visitas ao Brasil em 1988 e 2001 e o contínuo contato com tantos torcedores, estamos conscientes dos fortes laços entre os dois clubes e podemos facilmente imaginar o impacto do acidente. Gostaríamos de enviar nosso caloroso apoio nesse momento difícil e, em particular, oferecer condolências às famílias dos dois operários que foram mortos. Por favor, aceitem nosso respeito, votos e cumprimentos de todos no clube. Na glória ou na tristeza, permanecemos ao lado de vocês”, afirma a carta, que pode ser conferida na íntegra aqui.

As glórias do Corinthian-Casuals podem não ser as mesmas da virada do Século XIX para o XX, quando, além de influenciar o nascimento do Corinthians, também inspirou a cor do uniforme do Real Madrid e cedeu diversos jogadores à seleção inglesa. A atitude do clube ancestral merece não apenas respeito, como também aplausos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo