InglaterraPremier League

Quando a tradição perde de lavada do pragmatismo

O Hull City corre o risco de não existir mais. Importa, claro que importa, que as cores, o distintivo e o logo permaneçam intactos, mas isso consola muito pouco o o filho que aprendeu do pai que amar o clube laranja e preto do norte da Inglaterra é gritar “City Till I Die” enquanto caminha para o KC Stadium. Por que a equipe vai mudar de nome? Porque o dono acha que Hull Tigers é mais “comercial”.

Assem Allam, desde 2010 no comando, já trocou o nome oficial da “empresa” de Hull City AFC para Hull City Tigers. Deseja, no começo do ano que vem, rebatizar o clube para Hull Tigers porque “City é uma palavra comum e besta”. Essa mudança tem que ser ratificada pela Associação de Futebol da Inglaterra, mas os torcedores estão assustados e já criaram um grupo chamado justamente “City Till I Die” para lutar contra esse desrespeito à história.

“Ninguém no mundo vai decidir como eu administro minhas empresas. Certamente algumas centenas de pessoas não farão isso. Não, não e não. Não vou permitir. Vamos estabelecer: ninguém questiona as decisões nos meus negócios”, disse Allam, um democrata, em entrevista à rádio BBC. ” O clube não pode depender do meu dinheiro para sempre. Precisa ser capaz de sobreviver confortavelmente, esteja eu vivo ou morto. No momento, não consegue”.

Bom, às favas com o comercial. O Hull City precisa de novas fontes de renda como todos os clubes médios e pequenos do mundo, mas, quando a modernização atropela o legado, a identidade desbota. Não há dinheiro no mundo capaz de compensar a mudança de um nome que o torcedor se acostumou a amar. A maioria deles deve preferir campanhas emocionantes na segunda divisão a vender a alma para se manter no meio da tabela da Premier League. Nessa batalha entre sentimento e pragmatismo, a tradição está perdendo de lavada.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!