Premier League

Premier League cruza os braços para arbitragem trágica e Forest se sente (mais uma vez) prejudicado

Árbitro cometeu erro crasso em lance que originou o gol da vitória do Liverpool sobre o Nottingham Forest, no apagar das luzes

Paul Tierney não apitará nenhum jogo da Premier League neste fim de semana. No entanto, estará de plantão no VAR para Arsenal x Brentford, sábado (9), às 14h30 (horário de Brasília), no Emirates. Questionada sobre tal decisão, a Professional Game Match Officials Limited (PGMOL), órgão responsável pela arbitragem do futebol profissional inglês, garante que a nomeação não é uma punição pelo erro do juiz na vitória do Liverpool sobre o Nottingham Forest, aos 99 minutos, no último sábado (2).

Paul Tierney, árbitro da Premier League desde 2014, apitou 22 partidas da competição na atual temporada e atuou como VAR em 23 ocasiões – quatro delas no mês passado – mais recentemente em 17 de fevereiro, na vitória do Arsenal sobre o Burnley, por 5 a 0. Ele vinha tendo boas atuações, tanto dentro de campo quanto no vídeo. Até que no último sábado (2) tudo ruiu e Tierney se viu no olho do furacão.

Nottingham Forest e Liverpool empatavam por 0 a 0 no City Ground, quando o goleiro Kelleher e o zagueiro Ibrahima Konaté, ambos dos Reds, entraram em colisão aérea no momento em que os donos da casa estavam no ataque. Konaté levou a pior e precisou de atendimento. As regras determinam que o jogo deveria ter sido reiniciado por meio de bola ao chão com posse do Forest. Entretanto, ao invés disso, Paul Tierney optou por dar a bola direto para Kelleher. Pouco tempo depois, a equipe de Jürgen Klopp marcou o gol da vitória, com Darwin Núñez.

As manifestações do Nottingham Forest contra Tiernay

A verdade é que o recomeço da partida após a bola ao chão não levou diretamente ao gol da vitória do Liverpool. Antes disso, o Forest chegou a recuperar a posse da bola. Mas o clube não quis nem saber. Se sentiu severamente prejudicado e teceu duras críticas a Paul Tierney. Com palavras de baixo escalão, Evangelos Marinakis, dono do Forest, confrontou o árbitro no túnel de acesso ao campo e aos vestiários do City Ground.

O auxiliar técnico do Forest, Steven Reid, foi expulso por bradar contra Tierney enquanto o árbitro descia o túnel. Além disso, depois do gol de Darwin Núñez, um torcedor invadiu o campo e precisou ser contido pelo zagueiro Murillo. A intenção do fã era confrontar o juiz.

O ex-árbitro da Fifa e da Premier League, Mark Clattenburg, foi recentemente nomeado analista de arbitragem do Nottingham Forest. O clube contratou o profissional depois de julgar ter sido prejudicado diversas vezes na temporada. Em entrevista, Clattenburg afirmou que Paul Tierney cometeu um erro

— A lei determina que, se o árbitro vai parar o jogo – o que tem direito por causa de uma lesão na cabeça – a bola tem que voltar para a equipe que tem a posse. E o Nottingham Forest claramente tinha a posse de bola. As leis do jogo estabelecem claramente que, quando o árbitro apita, a equipe que tem a posse de bola deve obtê-la quando o jogo for reiniciado — disse Clattenburg antes de completar:

— Quando o Liverpool teve a posse de bola, eles foram para o ataque e acabaram marcando. É mais uma decisão que foi contra o Nottingham Forest. Só precisamos esperar que essa sorte mude.

Indignado com os sucessivos erros contra o Nottingham Forest, Clattenburg prometeu falar com Howard Webb, chefe de arbitragem da PGMOL. Vale destacar que os dois sentaram lado a lado recentemente nas tribunas do City Ground, na derrota do Forest para o Manchester United, por 1 a 0, pelas oitavas de final da Copa da Inglaterra.

Até então, o clube apresentou ao todo três reclamações oficiais à liga sobre decisões de arbitragem nesta temporada. A mais polêmica delas é relacionada ao polêmico gol de Ivan Toney. O atacante do Brentford moveu a bola antes de marcar em cobrança de falta, contra o Forest, em janeiro, e gerou muita insatisfação por parte do time comandado por Nuno Espírito Santo.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo