Premier League

Sean Dyche disse aos jogadores do Burnley que o Everton “não sabe mais vencer um jogo” para inspirar virada

Técnico do Burnley contou que já esteve nessa posição do Everton várias vezes e tentou tirar proveito disso para vencer o jogo

O Burnley venceu o Everton de virada por 3 a 2 nesta quarta-feira em um jogo no Turf Moor, e complicou de vez a situação do clube de Liverpool. O técnico dos Clarets, Sean Dyche, o mais longevo na Premier League, sabe como é a posição dos rivais, brigando contra o rebaixamento, porque essa é a realidade do Burnley praticamente toda temporada. E o técnico identificou algo que disse aos seus jogadores e contou depois aos jornalistas: ele sente que o Everton não sabe mais como ganhar um jogo. Dyche tentou explicar essa sensação.

“Já estive lá, sei como é em todas as temporadas houve momentos difíceis para nós. É difícil explicar, mas algumas vezes você sente que o time talvez não saiba mais como ganhar um jogo. Eu disse para meus jogadores no intervalo ‘não sei se eles sabem como ganhar um jogo, fora de casa particularmente’”, disse Sean Dyche.

“Disse a eles que tínhamos que jogar com isso na mente, e fazemos isso ao jogar para o ataque com melhor qualidade e sendo mais agressivo no nosso jogo. Nossos passes e tentativas de entrar nas áreas de ataque não foram gloriosos, mas houve remendos e remendos suficientes onde encontramos três gols e estou satisfeito com isso”, continuou o técnico do Burnley.

“Acho que eles conquistaram seis pontos de 42 fora de casa antes deste jogo e sofreram 49 jogos nesta temporada, então sentimos que poderia haver aquela vantagem que poderíamos atacá-los talvez, possivelmente mais livremente. Eu não acho que foi um fluxo livre, mas tivemos momentos que contaram, é claro, e eu os lembrei disso no intervalo”, descreveu o treinador.

Frank Lampard, técnico do Everton (Jan Kruger/Getty Images)

Lampard: “Estamos na batalha, se não sabíamos antes, agora sabemos”

O Everton definitivamente está na briga contra o rebaixamento e vive uma fase terrível, das piores entre os times na parte de baixo da tabela da Premier League. O Everton era um clube que não se esperava que estivesse nessa posição pelo elenco que tem, pelo orçamento e, por isso, o técnico Frank Lampard foi perguntado se o clube estava sob mais pressão que os rivais nessa batalha contra o descenso.

“Parece ser a mesma coisa para mim, se isso é verdade, talvez, mas não deveria ser em termos absolutos no futebol. A realidade é que é o que é, não somos diferentes do Burnley, Watford, Norwich ou Leeds. É aí que estamos como clube de futebol. Os jogadores não precisam ouvir ou ler qualquer coisa além de apareceram amanhã e obtermos os resultados certos para nos manter nesta liga”, afirmou Frank Lampard.

“Não podemos controlar isso, então não há sentido em aprofundar muito, já que está no clube antes de eu chegar aqui e irá continuar até o fim da temporada. A única coisa que podemos fazer é controlar o que podemos, que é trabalhar e lutar para conseguir os resultados”, continuou o treinador do Everton.

“A partir do 2 a 1, deveríamos ter vencido o jogo e por mais gols. Não estamos sendo precisos o suficiente nas numerosas chances, os contra-ataques ao ponto que deixamos o jogo aberto. Então cometemos erros nos gols deles”, declarou o treinador.

“Não tenho certeza no que é, mas os jogadores devem lidar com isso. O único modo de seguir adiante é continuar trabalhando. É isso que os jogadores devem fazer. Estamos na batalha, se não sabíamos antes, agora sabemos. Ainda estamos acima do Burnley na tabela, mas obviamente estamos muito decepcionados em perder de virada”, lamentou Lampard.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo