Premier League

Ranieri: “Sou tão jovem. Não sinto a idade. Futebol é a minha vida”

Prestes a completar 70 anos, Claudio Ranieri começa outra trajetória na Premier League, desta vez no Watford, com a missão de salvar o time do rebaixamento

O grupo dos septuagenários técnicos da Premier League ganhará um novo integrante nos próximos dias. Claudio Ranieri, que assumiu o comando do Watford, está prestes a completar 70 anos, no dia 20 de setembro. Como sempre, o italiano mostra um bom humor incrível e se mostrou otimista em relação ao futuro e a sua longevidade na Premier League.

Até hoje, a Premier League teve Alex Ferguson, Neil Warnock, Bobby Robson e Roy Hodgson como técnicos que dirigiram clubes da Premier League com 70 anos ou mais. Roy Hodgson deixou o Crystal Palace em maio aos 73 anos, dois meses antes de completar 74. É o técnico mais velho a dirigir um clube da Premier League. Um recorde que Ranieri acredita que poderá bater.

“Por que não?”, respondeu Ranieri quando perguntado se ele poderia alcançar o feito de ser o técnico mais velho a dirigir um clube na Premier League. “Eu sou tão jovem. Não sinto [a idade]”, continuou. “Futebol é a minha vida. Se me sinto bem, se sinto emoção, se sinto que tenho energia suficiente para dar aos jogadores, quero continuar”.

Apesar de todo otimismo, os técnicos do Watford não costumam durar muito tempo no cargo. O tempo dos treinadores não costuma ser medido em anos, mas em meses. A família Pozzo, italiana, não dá muito tempo para seus treinadores se a maré de resultados não for favorável. “Na Itália isso é normal”, comentou Ranieri sobre as frequentes mudanças de treinadores. “Só na Inglaterra isso não é normal. Mas mesmo aqui, muitos clubes mudaram”.

Ranieri sentiu as demissões em suas mais recentes passagens pela Premier League. Em 2016, conquistou o título da liga pelo Leicester, mas foi demitido na temporada seguinte, em meio a uma série de resultados ruins. Em 2019, foi contratado pelo Fulham, mas durou apenas 106 dias no cargo antes de novamente ser demitido. Passou depois pelo Nantes, onde ficou uma temporada, e pela Sampdoria, onde esteve nas duas últimas temporadas.

Carismático, Ranieri volta à Inglaterra com prestígio. No seu período no Chelsea (2000-2004), ele foi apelidado de “Tinkerman” por mudar muito o time e fazer experiências. Já no Leicester, na temporada 2015/16, ele manteve um time base firme, com sólido sistema defensivo e feroz no contra-ataque. Foi quando a sua expressão “dilly ding dilly dong” ganhou notoriedade.

Com 35 anos de carreira como técnico, Ranieri sabe que ser otimista, carismático e mesmo ter boas ideias não é o bastante para se manter no cargo. “Eu posso rir o quanto quiser. Se não conquistar qualquer ponto, a risada acabou”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo