Premier League

Que tal poder voltar a pé do trabalho para casa e ainda tomar uma cerveja? Morata faz isso no Chelsea

Morar perto do trabalho e poder ir andando é um sonho, especialmente para quem mora em uma grande cidade. Em lugares como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Recife ou porto Alegre, para ficar em uns exemplos de grandes cidades brasileiras, ir a pé para casa é um privilégio. Em Londres, não é diferente. E que tal voltar para casa com uma cerveja na mão? Melhor assim, certo? Bom, um jogador faz isso, ao menos eventualmente.

LEIA TAMBÉM: Conte: “Não sei qual o futuro de David Luiz, Christensen é o presente e o futuro do Chelsea”

Um dos melhores jogadores do Chelsea mora ao lado do estádio do clube, Stamford Bridge. O novo dono da camisa 9 do time azul do bairro nobre de Londres diz que frequentemente ele volta para casa a pé quando o time joga em casa. E às vezes até com uma cerveja nas mãos. Vai dizer se o jogador não sabe viver?

O atacante, de 25 anos, foi contratado nesta temporada pelo Chelsea por € 62 milhões e, apesar da etiqueta de preço alta, tem feito uma temporada boa. São 15 jogos até aqui, com oito gols marcados – na Premier League, sete gols em 10 jogos. Foi dele o gol da vitória contra o Manchester United na rodada passada, por 1 a 0.

“Eu moro a cinco minutos do estádio [Stamford Bridge]. Às vezes quando o jogo acaba e a rua está bloqueada para o tráfego, eu vou para casa andando. Eu apenas troco minhas roupas, eu tiro o uniforme do Chelsea, se não seria impossível, coloco um boné, já que é mais frio lá [em relação a Madri] e vou andando para casa”, contou o atacante espanhol. “Se nós vencemos o jogo, eu até tomo uma cerveja enquanto vou andando para casa”, revelou o atacante.

Ídolos do Chelsea elogiaram o impacto que Morata causou. Gianfranco Zola, que atuou no Chelsea de 1996 a 2003, foi um dos que reconheceu a importância do atacante espanhol. “Eu já o conhecia da Itália e ele tem qualidades muito boas, mas o que me surpreendeu até aqui foi a consistência”, afirmou o atacante italiano.

“Eu sempre disse que ele é um jogador muito talentoso, um dos mais habilidosos com seus pés na sua posição no mundo, mas o que ele está provando nesta liga é que é forte, determinado. Honestamente, eu não sabia que ele tinha isso e é bom para ele, é bom para o Chelsea e espero que ele possa continuar assim”, analisou ainda Zola.

Morata está no grupo de convocados do técnico Julian Lopetegui para os jogos da Espanha contra a Costa Rica, neste sábado, dia 11, e contra a Rússia, na próxima terça, dia 14. Ele é nome certo para estar na Copa do Mundo da Rússia, em 2018, inclusive brigando por uma vaga no time titular. Com Diego Costa encostado e só podendo atuar a partir de janeiro no Atlético de Madrid, Morata tem uma chance.

Se continuar bem no Chelsea, certamente poderá voltar para casa tomando mais cervejas. O que certamente ele e a torcida do Chelsea esperam é que a comemoração possa ir além de vitórias em casa e chegue a títulos. Assim como a torcida da Espanha espera para a Copa do Mundo, na Rússia.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo