Premier League

Premier League estuda criar regras para os 16% de jogadores não-vacinados

Com 90 casos de Covid na última semana, quarto recorde seguido, liga quer isolar ao máximo os jogadores não-vacinados para evitar novos surtos

A Premier League discute como aumentar as taxas de vacinação em seus times e criar regras separadas para jogadores que ainda não receberam nenhuma dose de vacina da Covid-19. Segundo divulgado pela entidade, 16% dos jogadores ainda não receberam qualquer dosae de vacina, enquanto 84% se vacinaram ao menos com uma dose e 77% estão com vacinação completa, com duas doses e alguns com dose de reforço. Para evitar novos surtos nos elencos, após decidir que vai manter o calendário, a Premier League quer deliminar regras para os jogadores que optaram por não se vacinar.

As propostas incluem que os jogadores não-vacinados viagem separados dos elencos para os jogos, tenham que passar por uma testagem adicional ao entrar nos estádios e que façam as refeições também separados dos companheiros vacinados. As medidas são pensadas para se prevenir contra mais jogos serem adiados, já que os clubes decidiram tentar seguir com todos os jogos que forem possíveis.

O governo exige que jogadores não-vacinados precisem se isolar por 10 dias se tiverem contato próximo com qualquer pessoa que tenha testado positivo para Covid-19, mesmo que o teste dê negativo – até porque o teste pode dar falso negativo ou o vírus demorar uns dias para se manifestar. Isso aumenta muito a probabilidade de adiamentos de jogos, porque reduz o número de jogadores disponíveis para jogo nos elencos.

Enquanto na Premier League o número de jogadores com vacinação completa é só de 77%, na Serie A, da Itália, o índice é muito superior: 98%, segundo dados divulgados na última sexta-feira pela Lega Calcio.

Os planos da Premier League para os não-vacinados ainda estão sendo analisados, mas é esperado que sejam adotadas. Uma das formas de tentar pressionar pela vacinação é divulgar os índices de vacinação dos jogadores a cada fim de mês, a começar por janeiro.

Nesta última semana, a Premier League registrou 90 novos casos de Covid-19 entre jogadores e elenco, um aumento significativo em relação à semana anterior, que teve 42 e já tinha sido um recorde. Na última rodada, seis dos dez jogos foram adiados por surtos de Covid-19 nos elencos. Só na última sexta-feira e sábado, os testes retornaram 41 positivos. No total, foram feitos 12.345 testes.

A questão de jogadores não-vacinados se tornou relevante a ponto de técnicos considerarem o status de vacinação dos jogadores como um dos itens para decidir contratá-lo, como Steven Gerrard, do Aston Villa, Jürgen Klopp, do Liverpool, e Mikel Arteta, do Arsenal, já admitiram. Klopp descreveu os jogadores não-vacinados como uma ameaça para o clube, porque é preciso fazer tudo separado para eles – o que é muito mais complicado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo