Desde o retorno de Gareth Bale ao Tottenham, José Mourinho, técnico dos Spurs, tem utilizado mais o galês em partidas de menor cobrança física e técnica na Liga Europa. Na Premier League, o ponta foi titular apenas em um jogo. Tudo faz parte de uma readaptação pensada por Mourinho, que vê o jogador ainda sem plena confiança em sua capacidade física, marcado por anos de problemas com lesão.

“O único problema do Gareth é entrar na dinâmica e ter a confiança de jogar partidas consecutivas sem nenhuma sensação ruim ou negativa, sem a lembrança do passado recente, em que sua condição não era a melhor e havia medos”, comentou Mourinho em entrevista coletiva na quarta-feira (2).

“Mas agora ele tem a chance de ter uma evolução física. Ele não precisa de uma evolução tática ou técnica, precisa apenas retomar sua confiança em poder jogar três partidas em uma semana. É mais isso do que qualquer outra coisa”, completou o português, demonstrando sua confiança na capacidade técnica do jogador e dando a entender que lhe falta apenas voltar ao seu melhor fisicamente para que tenha mais espaço do que tem tido no time titular.

Desde sua volta ao norte de Londres, Bale fez apenas três jogos na Premier League, com uma média de 38 minutos por partida. No total, são sete atuações e uma média de 52 minutos em campo, impulsionada pela titularidade na Liga Europa.

Por enquanto, o jogador ainda não completou 90 minutos em campo. Entre a busca por se colocar em forma ao chegar ao clube e um problema no joelho, já superado, ficou de fora de seis partidas, além de ficar apenas no banco de reservas em outras três.

Aos 31 anos, Bale ainda tem capacidade de fazer a diferença para o Tottenham, mas precisará ter paciência para isso, já que ainda vive sua readaptação ao futebol inglês e à ideia de jogar constantemente, algo que perdeu nos últimos tempos de Real Madrid. Quanto mais se aproximar de sua forma física e mental ideal, mais próximo estará de se transformar na referência pensada pelos Spurs ao buscarem seu ídolo na capital espanhola.