Premier League

No retorno de Paquetá, Bowen rouba a cena, West Ham vence o Brentford e (enfim) encerra sequência negativa

Autor de três gols, Bowen coloca jogo no bolso e comanda vitória maiúscula do West Ham em Londres

No retorno de Lucas Paquetá — afastado um mês e meio por conta de lesão na panturrilha –, o West Ham colocou um ponto final no jejum de vitórias e bateu o Brentford, por 4 a 2, nesta segunda-feira (26), pela 26ª rodada da Premier League. No Estádio Olímpico de Londres, os comandados de David Moyes imprimiram ritmo forte, foram superiores durante boa parte dos 90 minutos e fizeram por merecer o triunfo, que colocou a equipe no 8º lugar da tabela de classificação. Jarrod Bowen, autor de três gols, foi o grande destaque do recital na capital britânica.

Revigorado após interromper uma sequência incômoda de oito jogos sem vencer (quatro empates e quatro derrotas), o West Ham tentará emplacar um segundo triunfo consecutivo neste sábado (2), quando enfrenta o Everton, no Goodison Park, a partir de 12h (horário de Brasília). No mesmo dia e horário, o Brentford recebe o Chelsea, no Gtech Community Stadium. Ambas as partidas são válidas pela 27ª rodada da Premier League.

West Ham tem início forte e marca dois gols relâmpagos, mas vê Brentford diminuir e voltar para o jogo

O West Ham entrou em campo pressionado, com três derrotas consecutivas e atuações sofríveis nas costas. Por isso, jogando em casa e querendo espantar a má fase, os Hammers buscaram tomar a iniciativa no Olímpico de Londres. Logo aos três minutos de jogo, a primeira chance clara. Coufal descolou cruzamento na medida para Ward-Prowse, que desviou e, sem querer, encontrou Soucek. Cara a cara com o goleiro Flekken, o volante checo finalizou por cima. A pressão dos mandantes era gigantesca e surtiu efeito no lance seguinte. A defesa do Brentford saiu jogando errado, Ward-Prowse acionou Emerson Palmieri no lado esquerdo e o lateral serviu Bowen na área. Livre de marcação, o atacante inglês levantou a cabeça, encheu o pé e venceu Flekken.

Atordoado, o Brentford acusou o golpe depois do tento. O desempenho era tão ruim, que as Abelhas levaram mais um poucos minutos depois… Em nova roubada de bola do West Ham no meio-campo, a dobradinha Kudus e Coufal funcionou no corredor direito e o lateral deu passe açucarado para Bowen. De primeira, o camisa 20 desviou de maneira sutil e colocou no cantinho: 2 a 0 e um verdadeiro amasso dos Hammers com apenas 6′ no relógio.

Após um péssimo início de jogo e dois gols relâmpagos sofridos, enfim o Brentford acordou. Aos 13′, Zouma errou passe e entregou nos pés de Onyeka, que deixou com Ivan Toney. Referência do ataque das Abelhas, o camisa 17 atacou de garçom e quebrou as linhas do West Ham com passe preciso na direção de Lewis-Potter. O jovem de 23 anos enxergou bem a ultrapassagem de Maupay rasgando a defesa dos Hammers e o acionou. Frio na frente de Aréola, o atacante francês soltou a bomba e tirou totalmente do raio de alcance de seu compatriota para diminuir.

Apesar do susto, o West Ham continuou soberano na partida. Com tramas ofensivas rápidas e envolventes, os donos da casa ficaram perto de ampliar o placar em pelo menos duas oportunidades. Primeiro, em arremate para fora de Kudus, depois um ‘sem-pulo' de Paquetá rente à trave. O Brentford, por sua vez, terminou o primeiro tempo de maneira positiva. Afinal, conseguiu superar os péssimos seis minutos iniciais, diminuiu o prejuízo e se recolocou no jogo.

Hat-trick de Bowen e golaço de Palmieri: West Ham se impõe e confirma vitória

Diferente do primeiro tempo, o começo da etapa complementar foi morno. Aos 11′, Lewis-Potter experimentou finalização de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e facilitou a vida de Aréola, que encaixou sem sustos. Na sequência, foi a vez de Reguilón arriscar arremate. Novamente com desvio na trajetória, ela passou rente à trave e assustou o West Ham. Assim, o Brentford tentava chegar. Se a defesa dos Hammers fechava bem os espaços, as Abelhas buscavam surpreender nos chutes de longa distância. Era pouco. A equipe visitante não obteve sucesso e acabou punida.

Na primeira espetada no segundo tempo, o West Ham foi letal. Kudus avançou pelo lado direito, encarou a marcação de Reguilón e cruzou na cabeça de Bowen, que não desperdiçou. Testada firme do artilheiro para ampliar a vantagem dos Hammers. E não é que cabia mais? Aos 23′, Emerson Palmieri ensinou aos jogadores do Brentford como se faz. O lateral ítalo-brasileiro pegou a sobra após corte parcial de Onyeka em cruzamento de Kudus, disparou um míssil de fora da área e acertou o ângulo de Flekken.

Com a vitória já garantida, o West Ham reduziu a intensidade na reta final e administrou a enorme vantagem no placar. O time de David Moyes controlou a posse de bola e ‘cozinhou' o Brentford, que não se entregou. As Abelhas buscaram jogo até o apito final e diminuíram o prejuízo com Wissa. O atacante francês recebeu na meia-lua e disparou chute colocado, no canto de Aréola. Antes do árbitro encerrar, o arqueiro francês ainda operou duas boas defesas e segurou o 4 a 2.

Estatísticas de West Ham 4 x 2 Brentford – Premier League 2023/24

  • Posse de bola: 41% x 59%
  • Faltas: 4 x 8
  • Finalizações: 17 x 10
  • Finalizações no gol: 6 x 5
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo