O melhor de Londres neste momento da Premier League foge das mais óbvias. O West Ham assumiu o posto neste domingo, aproveitando-se da instabilidade dos principais adversários locais. O Chelsea abriu alas no sábado, ao empatar com o . Para assumir o quarto lugar, os Hammers então precisavam derrotar o Tottenham no Estádio Olímpico de Londres. E a prova de força do time de David Moyes, numa fase excepcional, veio com a vitória por 2 a 1. Uma pitada de sorte também foi necessária, com os Spurs carimbando a trave duas vezes em meio à pressão pelo empate no fim. Com o resultado, a surpresa se reforça em busca de uma vaga na próxima Champions League.

O West Ham já tinha dado mostras o suficiente de que poderia vencer o dérbi deste domingo. O time havia ganhado cinco de seus últimos sete jogos pela Premier League em 2021, derrotado apenas pelo Liverpool. Do outro lado, o Tottenham despenca na tabela e passa longe do desempenho que ainda o fazia líder em dezembro. A troca de posições ficaria expressa em campo.

O West Ham precisou de cinco minutos para abrir o placar. Depois do cruzamento de Jarrod Bowen pela direita, Michail Antonio brigou pela bola na área. Hugo Lloris conseguiu defender o primeiro chute, mas o atacante ainda mandou para dentro no rebote. Com o Tottenham em choque, os Hammers mantiveram a intensidade durante o início do duelo, mas os visitantes conseguiram evitar um prejuízo maior. Na sequência do primeiro tempo, os Spurs tinham a iniciativa, mas encontravam dificuldades para abrir a defesa adversária. Lloris precisou trabalhar novamente para evitar o segundo, numa cabeçada de Craig Dawson. Do outro lado, Lukasz Fabianski só foi realmente ameaçado pouco antes do intervalo, com boas defesas diante de Erik Lamela e .

O West Ham possui como uma de suas armas a velocidade no ataque. E isso garantiria uma vantagem mais ampla no retorno ao segundo tempo. Os Hammers ampliaram o placar logo aos dois minutos, com o recém-contratado Jesse Lingard. O ponta passou pelo meio da defesa e marcou. Ainda existiam dúvidas sobre a validade do lance, mas a arbitragem confirmou. Neste momento, o Tottenham precisaria partir com tudo para o ataque.

O Tottenham dominou a partida no restante do segundo tempo e tentou bastante a reação, mas tinha dificuldades para superar a marcação do West Ham. As principais oportunidades vinham nas bolas paradas, com Kane tirando tinta da trave numa cobrança. Já aos 19, Lucas Moura descontou, ao completar de cabeça o escanteio batido por Gareth Bale. Todavia, a pressão não rendeu o empate. Kane não estava em sua tarde mais calibrada. O mais próximo do gol foi Bale, numa pancada que triscou no travessão. Já nos acréscimos, num lance sem querer, Son Heung-min ainda deu o azar de ver o desvio também parando na trave.

O West Ham ocupa a quarta colocação, com 45 pontos. São dois pontos de vantagem sobre o Chelsea e cinco em relação a Liverpool e Everton, na sequência da tabela. A posição dos Hammers se consolida. Já o Tottenham se afasta gradativamente da pela Champions. A vitória seria essencial, mas o time fica no nono lugar, com apenas 36 pontos. A equipe de Mourinho perdeu cinco de seus últimos seis compromissos pela Premier League.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore