Premier League

O Manchester United buscou a virada contra o Aston Villa e adiou um pouco mais o título do City

O Manchester City perdeu a chance de conquistar o título antecipado por si neste sábado, ao perder contra o Chelsea. Neste domingo, haveria uma chance se o Manchester United fosse derrotado na visita ao Aston Villa. E, indiretamente, os Villans faziam os Citizens serem campeões com a vitória parcial durante o primeiro tempo. A vantagem, porém, não durou mais do que meia hora e o United colocou o champanhe dos rivais de volta no gelo. De virada, os Red Devils buscaram o triunfo por 3 a 1. Bruno Fernandes anotou mais um gol e Cavani saiu do banco para deixar sua marca. A esta altura, as chances de título do United são mais matemáticas do que reais. A vantagem na vice-liderança, ainda assim, afasta qualquer risco dentro da embolada disputa pelo G-4 e deve confirmar o clube na Champions League em breve.

Apesar da maratona de jogos, Ole Gunnar Solskjaer não poupou forças e entrou com uma equipe praticamente titular. O Manchester United começou melhor e pressionou durante os minutos. Mas, ainda que as finalizações se concentrassem entre os Red Devils, o Aston Villa melhorou com o passar do tempo e passou a ficar mais com a bola. Aos 24 minutos, o time da casa abriu o placar. Bertrand Traoré recebeu na entrada da área e deu um lindo giro na marcação, antes de acertar o chute cruzado no ângulo de Dean Henderson. Golaço que, naquele momento, fazia o Manchester City ser campeão.

O Manchester United ainda seguiu melhor, apesar do gol. Acionava muito o jogo pelas pontas, mas sentia falta de mais presença na área. Pouco antes do intervalo, a equipe passou a arriscar mais chutes contra o seguro Emiliano Martínez, mas também dependeu de uma boa defesa de Dean Henderson para evitar o segundo do Aston Villa. Já na volta ao segundo tempo, a virada começou a se desenhar logo cedo. Aos sete minutos, Paul Pogba foi derrubado na área por Douglas Luiz. Bruno Fernandes converteu e deixou tudo igual. Já o segundo gol saiu quatro minutos depois, aos 11. Aaron Wan-Bissaka passou a Mason Greenwood na área e o garoto fez bem a parede, antes de mandar a bola no cantinho de Martínez.

Apesar da virada, o Aston Villa não desistiria. Mandava a bola na área e exigiu algumas intervenções seguras de Henderson. Mas, com o campo aberto, também sobravam mais espaços para o Manchester United atacar. Solskjaer mandou Edinson Cavani ao campo no lugar de Greenwood e o uruguaio acabaria afastando qualquer risco de empate já no fim. Aos 42, Rashford descolou o cruzamento e Cavani entrou com tudo para definir de cabeça. Mesmo sem tanto esforço, os Red Devils desfrutavam a vitória. E os Villans perderiam suas esperanças de vez aos 44, quando Ollie Watkins tentou simular um pênalti e terminou expulso com o segundo amarelo.

O Manchester United tem 70 pontos, dez a menos que o Manchester City, com mais quatro partidas por jogar. O título ainda pode acontecer no meio de semana, já que os Red Devils voltam a campo na terça e na quinta, para encarar Leicester e Liverpool. Uma derrota ou dois empates serão suficientes à comemoração de Pep Guardiola e seus comandados. Se isso não acontecer, o City volta a campo na sexta apenas, diante do Newcastle. O Aston Villa neste momento é o 11° colocado, com 48 pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo