Premier League

O homem voltou: Ronaldo reestreia em grande estilo pelo Manchester United

Com dois gols e boa presença ofensiva, Cristiano Ronaldo foi o destaque de uma boa vitória contra o Newcastle

Jogar em casa é mais fácil quando se conhece cada pedaço do gramado como a palma da mão. Onze anos se passaram desde que Cristiano Ronaldo se despediu de Old Trafford, mas neste sábado, contra o Newcastle, pela Premier League, pareceu que ele jamais pisou fora de Manchester. O United venceu por 4 a 1 e o recém-contratado justificou seu retorno, com dois gols.

LEIA MAIS: Rooney acredita que contratação de Ronaldo aumenta a pressão por títulos no Manchester United 

Não foi exatamente a partida mais fácil para que Ronaldo, que começou jogando e em grande forma, desencantasse na sua volta ao futebol inglês. O Newcastle fez o que lhe cabia e estacionou o ônibus à frente da área. Picotou jogadas quando possível e tirou espaço para a finalização dos mandantes. Mas é aquela coisa: uma hora a fortaleza iria ruir.

Standings provided by SofaScore LiveScore

O busão alvinegro

O United esteve focado em sua missão de abrir o placar ainda no primeiro tempo. Um pouco antes do intervalo, o goleirão Freddie Woodman cometeu aquele erro imperdoável quando se tem Ronaldo em campo. Ao dar um rebote no chute de Mason Greenwood para o meio da área, o arqueiro dos Magpies entregou de bandeja a bola do primeiro gol do português nesta segunda passagem. 

Era complicado para o Newcastle, na posição de franco-atirador, buscar qualquer alternativa para empatar. Só mesmo com uma oportunidade claríssima. Eis que ela se manifestou no segundo tempo, graças a Allan Saint-Maximin, o único jogador visitante que não pareceu intimidado com a ocasião. Foi Saint-Maximin que deu a bola para Javier Manquillo bater e vencer David De Gea. Infiltrado em velocidade pela direita, o lateral surpreendeu a torcida presente no Teatro dos Sonhos.

Dobradinha dos portugueses resolveu o confronto 

Contudo, era só fogo de palha. O United esteve sempre no comando da partida, e assim conseguiu impor sua superioridade sem grandes problemas. Encontrou mais espaços na segunda etapa e trabalhou exatamente nesses buracos para construir o placar. Alguém tinha pedido mais Ronaldo? Sem problemas. O atacante recebeu uma ótima bola, carregou e chutou rasteiro sob Woodman para devolver a vantagem aos Red Devils.

E o Bruno Fernandes? Pois é, ele odeia ver colegas brilhando demais e sempre tenta roubar a cena. Para marcar o terceiro, o meia se aproveitou da permissividade defensiva do Newcastle e emendou uma bomba para ampliar, resolvendo o confronto aos 35 minutos da etapa complementar. Ainda houve tempo para que Jesse Lingard fizesse o seu, em grande jogada coletiva do United, com troca de passes envolvente e assistência de Paul Pogba.

Chega de promessas: os Red Devils agora são uma realidade

Foi tudo mais ou menos como estava planejado. Cristiano provou porque ainda é um dos melhores do mundo, mesmo aos 36 anos de idade. E quando não tinha como resolver, contou com seus auxiliares Bruno Fernandes e Greenwood para martelar o Newcastle. O quadro está bastante colorido para Ole Gunnar Solskjaer como há tempos não estava em Old Trafford. 

Já não se pode mais reclamar do elenco neste lado de Manchester. Nem da ausência de um protagonista à altura da ambição do clube. Ronaldo voltou, fez uma década parecer um par de dias e quer sua coroa de volta, na Inglaterra e na Europa.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo