Premier League

Newcastle faz a limpa nos rebaixados e garante três boas contratações: Callum Wilson, Ryan Fraser e Jamal Lewis

O rebaixamento de uma equipe a uma divisão inferior é, muitas vezes, um dos principais fatores que afetam o valor de um jogador no mercado de transferências. Sem o mesmo orçamento, o clube detentor de um atleta de alto nível e/ou custo precisa se resignar a abrir mão deste jogador, normalmente para uma equipe da divisão em que se encontrava e por um preço menor do que se estivesse na primeira divisão. É em um contexto desses que o Newcastle aproveitou para se reforçar muito bem, com contratações de três nomes interessantes que, inicialmente, estariam a caminho de jogar a Championship em 2020/21: Callum Wilson, Ryan Fraser e Jamal Lewis.

[foo_related_posts]

É bom começar falando que Ryan Fraser, especificamente, chega de graça ao Newcastle. O ponta não quis renovar com o Bournemouth quando o clube ainda tinha chances de se manter na Premier League. Sem um acordo, ficou de fora dos jogos dos Cherries no reinício da Premier League. Por fim, assina agora por cinco anos com os Magpies.

Fraser é uma excelente oportunidade de mercado. Habilidoso com a bola nos pés, veloz e forte na criação de jogadas, foi um dos melhores nomes do Bournemouth em seus cinco anos na Premier League, a partir da temporada 2015/16. No período, em 120 jogos na competição, acumulou 16 gols e 29 assistências, vivendo em 2018/19 o seu melhor ano: sete gols e 14 assistências em 38 jogos.

A queda de rendimento no último ano é compreensível e explicada pelo próprio jogador: “Com um ano restante de contrato, sem querer me machucar e sabendo o que estava no horizonte, foi bem difícil. Mas aprendi com essa experiência. Passei o confinamento melhorando não só fisicamente, mas também mentalmente”.

Assim como Fraser, Callum Wilson foi um dos destaques do Bournemouth nestes anos na elite do futebol inglês. O atacante formou uma excelente dupla com Josh King, mesmo sem os mesmos holofotes de outras parcerias na liga.

Wilson viveu também grande temporada em 2018/19, marcando 14 gols e dando dez assistências em 30 jogos na Premier League. Chegou a ser especulado no Manchester United e no Chelsea em janeiro deste ano, mas, por diversos motivos, incluindo questões financeiras, os Red Devils foram atrás do empréstimo de Odion Ighalo, que estava no futebol chinês. Os Blues também não conseguiram concretizar o negócio.

Aos 28 anos, Callum Wilson ainda tem muito futebol para render na elite – e, por £ 20 milhões, a expectativa será alta nos Toons, com quem assinou por quatro anos.

Por fim, chegamos a Jamal Lewis, anunciado oficialmente como reforço nesta terça-feira (8), com um contrato que vai até 2025. O lateral esquerdo é outra excelente oportunidade de mercado devido ao rebaixamento de seu clube, o Norwich. Aos 22 anos, é um dos defensores de maior potencial no futebol inglês em sua idade e, durante esta janela, teve seu nome fortemente ligado ao Liverpool, que buscava alguém para dar profundidade de elenco e virar uma opção a Andy Robertson. Por fim, os Reds optaram pela opção mais barata de contratar Konstantinos Tsimikas, do Olympiacos.

Jamal Lewis, reforço do Newcastle (Divulgação/Newcastle)

Lewis chega ao Newcastle por £ 15 milhões, valor ótimo para alguém com o seu perfil e sua experiência de um ano na Premier League. Veloz, dedicado em campo, atento na marcação e com capacidade também para subir ao ataque, o jogador chega para tomar conta de sua posição no St. James’ Park.

Se nos últimos anos o proprietário Mike Ashley virou alvo fácil de ódio por parte da torcida do Newcastle por, entre vários outros bons motivos, não investir em contratações, a janela que os Toons fazem atualmente é surpreendentemente boa. Um pequeno alívio aos torcedores depois de ver o sonho da saída de Ashley cair por terra com a retirada da proposta do consórcio saudita pela compra do clube.

Fraser, Wilson e Lewis não são jogadores que definitivamente mudam o Newcastle de patamar. Bons nomes, estão longe de serem craques e ainda vêm de campanhas de rebaixamento. Ainda assim, são excelentes negócios, levando-se em conta os valores pelos quais chegam e o potencial que têm. Em um cenário positivo, de boa adaptação à equipe de Steve Bruce, podem acabar, por fim, ajudando os Toons a darem um salto na tabela. Na soma acumulada de £ 35 milhões, eles definitivamente valem a aposta.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo