Premier League

Muito acima da média, Lukaku marca dois e garante vitória do Chelsea

Jogo tranquilo contra o Aston Villa teve o belga como protagonista

Quase impecável, o Chelsea caminha a passos largos na briga pelo título inglês. Em mais uma atuação convincente e segura, o time de Thomas Tuchel varreu o Aston Villa sem dificuldades, por 3 a 0, neste sábado. A partida contou com dois gols de Romelu Lukaku, que novamente monopolizou as atenções em campo.

LEIA MAIS: Com Saúl, elenco vasto do Chelsea ganha mais uma opção

Com a consciência de que precisa apenas de momentos agudos para resolver partidas, os Blues acharam o primeiro gol com 15 minutos, mostrando ímpeto para construir o placar necessário. A questão é que, com tantas competições a serem disputadas no calendário, Tuchel sabe que o melhor cenário é abrir dois ou três gols rapidamente para poder poupar algumas pernas até o fim do jogo. 

Em uma liga de altíssimo nível e intensidade como a Premier League, portanto, vitórias consolidadas antes do intervalo são sempre bem vindas. Não que desta vez o Chelsea tivesse vida tão fácil, mas o segundo gol, marcado por Mateo Kovacic, veio no comecinho da etapa final. Mas isso era esperado. A única novidade foi a estreia de Saúl Ñíguez, que pelo menos na sua primeira aparição, não foi tão brilhante ou participativo como se esperava. 

O gol de Kovacic permitiu a Tuchel baixar o ritmo para controlar a partida e apenas em alguma eventualidade marcar outro. A eventualidade foi o desejo de Lukaku de sempre estar marcando. O belga carregou a bola, estudou o espaçamento concedido pela defesa do Villa e mandou uma porrada no alto da meta, fechando a conta. Gol monstruoso de um atleta que se recusa a fazer apenas o básico. E fim de papo.

O Chelsea começa sua caminhada em defesa da taça da Liga dos Campeões na terça-feira, contra o Zenit, em Stamford Bridge. E sonha também com mais uma visita ao topo do futebol inglês, o qual não alcança desde 2017. Ao Villa de Dean Smith, resta a humildade: novamente, a missão é de permanência na elite, em uma luta que fica a cada ano mais ingrata para os clubes pequenos.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo