Premier League

Mourinho sobre derrota para o Arsenal: “Alguns jogadores importantes estavam se escondendo”

O técnico do Tottenham, José Mourinho, admitiu que o seu time fez um primeiro tempo muito ruim diante do Arsenal. A derrota por 2 a 1 teve gol antológico de Erik Lamela, mas os Gunners viraram. O português disse que alguns jogadores se esconderam no primeiro tempo, mas admitiu que a culpa também era dele. Além disso, ainda reclamou sobre a arbitragem por ter marcado um pênalti em Alexandre Lacazette que foi muito questionado.

“No primeiro tempo, nós fomos realmente muito mal. Sem intensidade, sem pressão. Em termos de criar chances de ataque, alguns jogadores importantes estavam se escondendo. No segundo tempo, nós tínhamos apenas que melhorar o que fizemos”, analisou Mourinho.

“Nós recuperamos o que perdemos no primeiro tempo, que era o controle do jogo. Fizemos mudanças e tentamos ganhar e então o pênalti e um segundo cartão amarelo para Lamela. Nos últimos 25, 30 minutos o time tentou conseguir um resultado”, continuou.

“Eu não vou mencionar indivíduos, porque o time é o time. Eu pertenço ao time e eu sou tão culpado quanto os jogadores pelo primeiro tempo. A parte boa é que realmente melhorarmos no segundo tempo, já que voltamos do intervalo com um controle completamente diferente do jogo. Fizemos mudanças no que pensamos que poderíamos melhorar no time. Mesmo jogando com 10 jogadores”.

Mourinho também estava inconformado com a marcação do pênalti em Alexandre Lacazette, que errou o chute e teve um toque de Davinson Sánchez considerado faltoso pelo árbitro. Uma decisão bastante controversa do árbitro Michael Oliver, que foi muito rigoroso. “Uma questão, e uma impossível de ser respondida, já que eles não falam, para Michael [Oliver] responder. E provavelmente Paul Tierney também, o VAR. Mas de acordo com Kevin Friend [quarto árbitro], o árbitro disse ter uma visão clara e o VAR não poderia ou não quis ir contra ele”, explicou o português.

“Do banco, eu tive uma sensação, mas eu estava a 40-50 metros. Eu assisti imediatamente no iPad. Os árbitros têm um trabalho difícil às vezes. Eu não reclamo, mas quando eu assisti no iPad, é o que é”, continuou o treinador. “Se alguém tem uma opinião diferente, deve ser de torcedores do Arsenal com carnê de temporada, já que esta é a única vez que eu aceito essa visão diferente, porque tem a paixão. À parte isso, eu não aceito ninguém com uma visão diferente já que é muito óbvio”.

“É um erro de Michael Oliver, os jogadores ficam cansados com tantas partidas, os técnicos ficam cansados e talvez os árbitros fiquem cansados? Ele teve um jogo no meio de semana na Europa, talvez ele esteja cansado. Habitualmente, eu tenho muito azar com ele em pênaltis, com o Chelsea, Manchester United, Tottenham, não importa. Eu apenas tenho muito, muito azar com um árbitro tão bom”, afirmou ainda Mourinho.

O Tottenham está em sétimo lugar na Premier League, com 45 pontos, seis a menos que o Chelsea, quarto colocado. A briga por uma vaga na Champions fica cada vez mais distante. O time volta a campo no dia 18, quinta-feira, pela Liga Europa. Fará o jogo de ida das oitavas de final diante do Dinamo Zagreb, na Croácia. Depois, volta a campo no dia 21, domingo, contra o Aston Villa, fora de casa.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo