Premier League

Liverpool chega a dez vitórias seguidas pela Premier League e se mantém na cola do City antes de confronto direto

Os Reds entrarão em campo no Etihad Stadium a um ponto de distância da liderança

O Liverpool ganhou do Watford por 2 a 0 em Anfield, chegou a dez vitórias consecutivas pela Premier League e assumiu a liderança durante algumas horas, antes de o Manchester City retomá-la com vitória sobre o Burnley. O mais importante aos Reds, porém, é que o resultado garantiu que eles entrarão em campo no Etihad Stadium no próximo fim de semana a um ponto do atual campeão.

Retornando de uma Data Fifa que teve peso grande a alguns dos seus principais jogadores, envolvidos em duelos decisivos por vaga na Copa do Mundo, Jürgen Klopp poupou titulares porque antes do Manchester City enfrentará o Benfica pelas quartas de final da Champions League, e a atuação em si foi mais controlada, especialmente no segundo tempo. Isso também representou um risco, por mais que o Watford tenha sido inofensivo no geral.

O Watford havia ganhado do Southampton na última rodada antes da pausa internacional e tentava pela primeira vez na temporada emendar duas vitórias consecutivas. As chances de isso acontecer teriam sido melhores se Juraj Kucka, cara a cara com Alisson, tivesse aproveitado a chance criada por João Pedro. O goleiro brasileiro saiu bem do gol para abafar. E logo no minuto seguinte, em um contra-ataque, o Liverpool abriu o placar.

Thiago soltou com Henderson pela direita, Joe Gomez recebeu e, como se fosse Trent Alexander-Arnold, voltando de lesão no banco de reservas, cruzou para a boca do gol, onde Jota se antecipou para desviar de cabeça e abrir o placar. Após ajudar a classificar Portugal ao Catar, o atacante formou o ataque com Roberto Firmino e Mohamed Salah. Sadio Mané, Luis Díaz e Fabinho, que costumam começar jogando, ficaram na reserva.

Jota teve outra boa chance de marcar antes no intervalo, na sobra de um chute de Andrew Robertson, mas carimbou o goleiro Ben Foster. Um erro que quase custou caro porque, logo no começo do segundo tempo, Ismaïla Sarr recebeu nas costas da defesa pela esquerda e tocou de lado para João Pedro soltar um chute rasteiro, forte e venenoso. Perto da trave.

Essa foi a última chance do Watford. A única finalização dos visitantes no segundo tempo. Como se acostumou a fazer durante as duas temporadas em que somou quase 200 pontos, o Liverpool controlou e cozinhou o resto da partida, com Jota desferindo alguns chutes tortos e Salah um pouco abaixo do seu melhor. Ainda assim, o ambiente era nervoso. A vantagem era mínima. Um erro poderia ser muito custoso à campanha do Liverpool pelo título inglês.

Para a sua sorte, quem errou foi novamente Kucka, que agarrou Jota dentro da área em uma jogada de escanteio, longe da bola. O árbitro Stuart Attwell checou o monitor do assistente de vídeo antes de assinalar o pênalti. Fabinho cobrou muito bem e garantiu que o Liverpool continua na cola do Manchester City antes do grande confronto direto do próximo fim de semana.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo