Premier League

Letal, Arsenal vence desfalcado United fora de casa e põe fogo na disputa pelo título

Leandro Trossard fez o único gol da vitória do Arsenal por 1 a 0 frente ao Manchester United e volta à liderança provisória da Premier League

Teremos emoção até o último segundo na luta pelo título da Premier League. Mesmo jogando fora de casa, o Arsenal aproveitou os desfalques do Manchester United e sendo mais letal, bateu os Red Devils em pleno Old Trafford por 1 a 0 neste domingo (12). Leandro Trossard fez o único gol da partida.

Com o resultado, o Arsenal voltou à liderança da Premier League, chegando agora aos 86 pontos. Porém, o Manchester City, com um jogo e um ponto a menos, pode passar novamente para a primeira posição caso vença o Tottenham, na próxima terça-feira (14). Já os Red Devils se mantiveram na oitava colocação com 54 pontos, e não têm mais chances de chegaram às competições europeias via Premier League.

Improvisado Casemiro falha

O jogo começou bastante equilibrado, com o Manchester United tentando fazer o valor casa para surpreender o Arsenal. Mas não podendo contar com alguns de seus titulares em várias posições, Erik Ten Hag teve inclusive que escalar Casemiro como zagueiro. E foi em um erro de posicionamento do brasileiro que se iniciou o primeiro gol dos Gunners.

Após chute de Onana, White conseguiu dominar a bola e encontrou Havertz livre pelo lado direito. Ainda não adaptado à nova posição, o brasileiro deu condições legais para o alemão dominar a bola e entrar na área pela linha de fundo. O alemão viu Trossard entrar no meio da defesa, e cruzou rasteiro para o belga abrir o placar, aos 17 minutos.

O gol deixou o United nervoso, mas aos poucos, a equipe foi controlando novamente a posse de bola. Sem Bruno Fernandes para armar as jogadas e Marcus Rashford, Garnacho e Diallo passaram a chamar a responsabilidade em tentativas de jogadas individuais. Porém, a forte e rápida marcação do Arsenal impediu que os atacantes do Red Devils finalizassem na direção do gol durante todo o primeiro tempo.

Arsenal segue mais perigoso, mas Onana salva

A pressão sofrida após o gol fez com que Mikel Arteta mexesse no brio de seus atletas no intervalo. Já no início da segunda etapa, o Arsenal passou a pressionar mais, e inclusive Casemiro impediu os Gunners de chegarem ao segundo tento.

O United buscou controlar a posse de bola, mas tendo um meio de campo com Mainoo, McTominay e Amrabat, o time tinha dificuldades de criar jogadas que não fossem as individuais de seus pontas. Muito mais consciente e completo, o Arsenal tinha menos posse de bola, mas chegava à meta adversária com muito mais perigo. Aos 22 minutos, Odegaard teve boa chance, mas Onana fez uma defesa firme.

Precisando mostrar um bom resultado diante dos torcedores e evitar um terceiro jogo sem vitória, o Manchester United ficou mais perigoso após a entrada de Antony, que além de criar jogadas individuais, também levava a marcação e deixava mais espaço para Garnacho. Mas foi outro brasileiro saindo do banco que quase fez o segundo gol do jogo. Martinelli limpou dois marcadores e bateu com categoria. Porém, Onana impediu o que seria um golaço, aos 38 minutos.

O goleiro camaronês apareceu outra vez 4 minutos depois. Martinelli tocou para Rice. Fora da área, o volante inglês teve tempo de ajeitar e finalizar no canto, para Onana aparecer novamente e impedir o 2 a 0. Nos últimos minutos, Arteta optou por fortalecer o sistema defensivo e impedir ainda mais que Raya sofresse finalizações. E no fim, os Gunners chegaram ao resultado esperado. Para conquistar a Premier League após 20 minutos, o time precisa vencer o Everton em casa na última rodada, e torcer para ao menos um tropeço do City em seus próximos dois jogos.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo