Premier League

Leicester e United abriram o Boxing Day com emoção, num movimentado empate por 2 a 2

O Boxing Day de 2020 começou com uma partida interessantíssima na Premier League: o Leicester City recebia o Manchester United dentro do Estádio King Power, num confronto direto pelas primeiras posições da tabela. E a partida fez jus às expectativas, com uma boa dose de emoção. Os Red Devils estiveram por duas vezes à frente no placar, contaram com a participação decisiva de Bruno Fernandes e viram Edinson Cavani colocar fogo no jogo ao sair do banco. Contudo, as Raposas controlaram mais a bola e souberam se recuperar ambas as vezes, com Ayoze Pérez também entrando bem na reta final. O empate por 2 a 2 acaba sendo justo, a um duelo equilibrado.

Os primeiros minutos de jogo foram bastante animados no Estádio King Power. As duas equipes encontravam espaços para atacar, ainda que as finalizações não fossem tão boas. Marcus Rashford completou para fora um cruzamento açucarado de Bruno Fernandes, enquanto Jamie Vardy chutou para fora quando saía de cara para o gol, embora estivesse impedido. Aos poucos, o Leicester começou a controlar mais a posse de bola. No entanto, o Manchester United seria mais preciso quando teve nova oportunidade e abriu o placar aos 22. Daniel James fez a jogada pela direita e, apesar do passe comprido a Bruno Fernandes, o português conseguiu desviar a Rashford. Livre dentro da área, desta vez o atacante não desperdiçou, batendo no canto de Kasper Schmeichel.

O Leicester não demoraria a responder. Num time que gosta de jogar em velocidade, a posse de bola era pouco produtiva. O empate saiu quando as Raposas conseguiram forçar o erro dos adversários. Aos 31 minutos, Wilfried Ndidi roubou a bola na intermediária e James Maddison logo conectou com Harvey Barnes. O meia tinha espaço na entrada da área, encarou a marcação e soltou um foguete de canhota para acertar o canto de David de Gea. O duelo seguiria equilibrado na reta final da primeira etapa, com a impressão de que se daria melhor quem encaixasse um contragolpe antes. O United se mostrava mais propenso a isso.

O segundo tempo começou com o Leicester administrando a posse de bola, mas ainda se mostrando exposto aos contra-ataques do Manchester United. Ole Gunnar Solskjaer logo faria sua primeira alteração, com a entrada de Paul Pogba no lugar de Daniel James. E os Red Devils passaram a rondar o segundo gol aos 15 minutos. Rashford foi o primeiro a sair às costas da zaga, mas Schmeichel realizou uma defesa monumental no mano a mano. Pouco depois, seria a vez de Rashford acionar Anthony Martial em profundidade. O francês até balançou as redes, mas a arbitragem flagrou o impedimento.

Com o passar do tempo, ficava cada vez mais clara a dificuldade do Leicester na criação. Faltava acertar um pouco mais a construção das jogadas, em especial os cruzamentos. Quando o Manchester United tinha a chance de avançar, era mais perigoso. Harry Maguire voltou a assustar em uma cabeçada para fora. E o jogo mudou de verdade quando Edinson Cavani saiu do banco, na vaga de Martial. O uruguaio já começou forçando a defesa adversária e criaria o segundo tento com menos de cinco minutos em campo, aos 34. Cavani recuou para receber o passe entre as linhas e fez o papel de armador. O centroavante descolou uma precisa enfiada de bola e Bruno Fernandes passou no meio dos zagueiros. Dentro da área, o português arrematou no contrapé de Schmeichel.

O Leicester não sentiu o gol e cresceu na partida. A entrada de Ayoze Pérez daria mais mobilidade ao ataque e as Raposas passavam a testar mais a zaga adversária. E o gol de empate, aos 40, não tardou muito. Numa jogada de Pérez pela direita, os Red Devils até travaram no primeiro momento. Contudo, o atacante recebeu de volta e cruzou de primeira. Vardy conseguiu se desmarcar com um passo para trás e estufou as redes. Os minutos finais, porém, não contaram com a loucura esperada. As duas equipes não conseguiram pressionar tanto e os principais lances acabaram neutralizados por impedimento. De qualquer maneira, foi um ótimo início de Boxing Day.

O Leicester ocupa provisoriamente a segunda colocação da Premier League. As Raposas somam 28 pontos, com uma partida a mais que os concorrentes no G-4 neste momento. O Manchester United vem logo atrás, com 27 pontos, mas um compromisso a menos. Ambos ficam de olho no Liverpool, com 31 pontos. Além disso, o Everton pode recuperar a vice-liderança, enquanto Tottenham e Chelsea têm a chance se igualar ao Leicester. O United ainda recebe a ameaça do Southampton.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo