Premier League

Igor amadureceu na zaga da Fiorentina e dará seu passo além na Premier League

Igor permaneceu três temporadas e meia na Fiorentina e se soma ao Brighton na Premier League, rumo à estreia do clube nas competições continentais

O Brighton realiza um planejamento especial para a próxima temporada. As Gaivotas pela primeira vez em sua história disputarão uma competição continental, inseridas diretamente na fase de grupos da Liga Europa. A estruturação da equipe de Roberto De Zerbi precisa ser mais ampla, diante das exigências do calendário recheado, para que os alviazuis mantenham o nível competitivo. O mercado de transferências realizado pelo Brighton até o momento é positivo e garantiu mais um brasileiro para o elenco. Igor teve um papel importante na Fiorentina que alcançou a decisão da Conference League e poderá contribuir com sua experiência continental.

O Brighton paga um valor razoável para contratar Igor. O zagueiro de 25 anos custa €17 milhões (R$89,1 milhões), num contrato assinado por quatro temporadas. Deve se revezar na posição ao lado de nomes mais experientes, como Adam Webster e Lewis Dunk, enquanto ocupa o espaço deixado por Levi Colwill, que estava emprestado pelo Chelsea. O zagueiro rodou bastante pela Europa nos últimos anos, com seu surgimento na Áustria e depois a afirmação na Itália. A Premier League oferece um novo nível de desafio e também pode auxiliar em seu amadurecimento depois de ganhar espaço em Florença nas últimas temporadas.

Ponte da Red Bull rumo à Europa

Nascido em Bom Sucesso, no interior de Minas Gerais, Igor rodou pelas categorias de base de diferentes equipes. Chegou a atuar no Atlético Mineiro e na Portuguesa Santista, antes de se projetar no Red Bull Brasil. O clube da empresa austríaca seria importante não apenas para garantir suas primeiras chances como profissional, como também para oferecer uma ponte rumo à Europa. A chegada do zagueiro ao continente se deu através do Liefering, a filial do Red Bull Salzburg que disputa a segunda divisão austríaca.

Igor passou duas temporadas com o Liefering, mas não conseguiu dar o salto imediato para o Red Bull Salzburg. Foram poucas aparições com o time principal dos Touros Vermelhos. O brasileiro rodou por outros clubes da Áustria. Teve uma passagem curta pelo Wolfsberger, antes de se tornar titular do tradicional Austria Viena. Não seria por isso que retornaria ao Salzburg, mas conseguiu se projetar rumo ao Campeonato Italiano. Virou aposta da Spal, comprado por €3 milhões em 2019/20.

A Spal fez uma campanha bem ruim na Serie A 2019/20. Não saiu da zona do rebaixamento e terminou relegada à segunda divisão. Apesar disso, Igor mostrou serviço. Atuou em 17 partidas pelo clube, titular durante todo o primeiro turno. Entrou não só na zaga, como também funcionou como lateral esquerdo. Deixou boas impressões, a ponto de sequer terminar a campanha na Spal. Em janeiro de 2020, a Fiorentina acertou o empréstimo do brasileiro por uma temporada e meia. Foi bem no teste, como uma alternativa para compor o miolo da zaga. Em 2021/22, a Viola pagou €7,65 milhões pela compra em definitivo.

Empenho em sua evolução

Igor teve uma passagem positiva pela Fiorentina. O zagueiro cometeu seus deslizes, mas conseguiu evoluir com o passar das temporadas. Já seria bem frequente entre os titulares em 2021/22, com a confiança do técnico Vincenzo Italiano. Reiterou esse posto em 2022/23, especialmente pela contribuição na caminhada até a decisão da Conference League. Igor disputou 11 partidas da Viola no torneio continental. Chegou a falhar na reta decisiva, em jogo dramático contra o Basel, mas isso não reduziu sua importância dentro do elenco.

Um dos méritos de Igor nessa passagem pela Fiorentina é seu crescimento. Meia nos tempos de base, o mineiro teve dificuldades em aceitar sua readaptação como zagueiro, mas desde então passou a se dedicar ao trabalho na posição. Chegou a contratar um treinador para auxiliá-lo no aprimoramento tático dentro da Fiorentina e isso deu resultados, especialmente diante das exigências aos defensores no futebol italiano. Já o Brighton oferecerá um outro tipo de cobrança, especialmente diante da intensidade do futebol na Inglaterra. De qualquer maneira, a Premier League surge como um passo importante dentro desse processo.

Como está o mercado do Brighton

O Brighton investiu €74,2 milhões (R$390 milhões) em reforços nesta janela de transferências. O que pode auxiliar Igor é a presença de outro brasileiro recém-chegado: o atacante João Pedro, trazido do Watford. O jovem formado pelo Fluminense possui uma rodagem maior na Inglaterra e dá um salto importante. Já começou a mostrar serviço, com boas atuações nos amistosos de pré-temporada. Também poderá contribuir à aclimatação de Igor no novo país. Além deles, outro brasileiro que passou pelo Brighton recentemente foi o zagueiro Bernardo – mais um formado pelo Red Bull Brasil, atualmente no Red Bull Salzburg.

Um dos grandes méritos do Brighton no mercado de transferências esteve na maneira como o clube conseguiu contratar jogadores renomados ao final de contrato. James Milner será uma das lideranças dentro do elenco, após deixar o Liverpool aos 37 anos. Já Mahmoud Dahoud veio sem custos ao final de seu vínculo com o Borussia Dortmund e também terá a primeira experiência na Inglaterra.

Além disso, o Brighton também volta seus olhares a jovens. Além de João Pedro, outros dois jogadores abaixo dos 21 anos se somam. O goleiro Bart Verbruggen é quem merece mais atenção, comprado do Anderlecht por €20 milhões (R$104,9 milhões). O arqueiro de 20 anos esteve entre os melhores da última Conference League e ganhou recentemente a primeira convocação para a seleção da Holanda. Já o ponta Adrian Mazilu se destacou no Farul Constanta, campeão romeno. O jovem de 18 anos ainda permanecerá o próximo semestre na equipe treinada por Gheorghe Hagi e se mudará à Inglaterra em janeiro.

A grande perda do Brighton é a venda de Alexis Mac Allister para o Liverpool por €42 milhões (R$220 milhões). Por enquanto, outros destaques permanecem no elenco, a exemplo do requisitado Moisés Caicedo. A manutenção da base é importante para acreditar que o time de Roberto De Zerbi seguirá na metade superior da tabela na Premier League, enquanto se prepara à estreia na Liga Europa. Tal sequência de trabalho também é importante pelo entrosamento de uma equipe que, mesmo após a saída de Graham Potter, teve como grande trunfo o estilo ofensivo aplicado pelo novo treinador.

Os reforços do Brighton até o momento

  • João Pedro, atacante, 21 anos: trazido do Watford por €34,2 milhões
  • Bart Verbruggen, goleiro, 20 anos: trazido do Anderlecht por €20 milhões
  • Igor, zagueiro, 25 anos: trazido da Fiorentina por €17 milhões
  • Adrian Mazilu, ponta, 18 anos: trazido do Farul por €3 milhões
  • Mahmoud Dahoud, volante, 27 anos: trazido do Borussia Dortmund sem custos
  • James Milner, meio-campista, 37 anos: trazido do Liverpool sem custos

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo