Premier League

Guardiola é perguntado em catalão, responde em inglês e, quando percebe, solta um “Oh fuck!”

Pep Guardiola é catalão e, além da sua história enorme com o Barcelona, como jogador e técnico, já se posicionou mais de uma vez em favor da região, ainda mais em tempos de crise como a que vive no momento a Catalunha em relação ao governo central da Espanha. Neste domingo, após a vitória sobre o Huddersfield por 2 a 1, o Manchester City quebrou um recorde de mais de 22 anos. Ele ouviu atentamente e aí respondeu… Em inglês. quando percebeu, ele soltou um “Oh Fuck!”.

LEIA TAMBÉM: Huddersfield fez quase tudo certo, mas gol com alguma dose de sorte deu vitória ao Manchester City

O recorde é mais uma curiosidade do que qualquer coisa. O jogo contra o Huddersfield foi o primeiro que o Manchester City conseguiu vencer fora de casa depois de ir para o intervalo perdendo. Foram 96 jogos em 22 anos sem que isso acontecesse. Em todas essas 96 vezes, foram 12 empates e 84 derrotas. Contra o Huddersfield, a marca foi quebrada. Algo realmente curioso. A maioria dos times conseguiu viradas, mesmo perdendo no intervalo, jogando fora de casa, especialmente os mais fortes. Só que isso é só uma curiosidade.

O que é realmente impressionante é que o Manchester City tem 12 vitórias em 13 jogos da Premier League, o que significa que este é o melhor início de campanha da história da liga (de 1992 em diante). Além disso, o Manchester City venceu as últimas 11 partidas fora de casa contando todas as competições. É um recorde: nunca um time inglês conseguiu isso.

O mais engraçado é que Guardiola diz que não sabia dessa estatística dos 22 anos (que é um pouco maluca, aliás), e pede para que o assessor ao lado dele traduza para o inglês. Mas ele está tão acostumado a responder em inglês que foi nesta língua que respondeu ao jornalista catalão. Quando percebe, diz “Oh Fuck!” e pergunta se o jornalista entendeu. Tudo certo. Assista ao vídeo:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo