Premier League

Fundador do Spotify diz já ter dinheiro para comprar o Arsenal: “Quero levar o clube de volta à sua glória”

Em entrevista à CNBC, Daniel Ek reforçou suas intenções e falou em buscar maior envolvimento com torcedores

Pouco tempo após declarar sua intenção de comprar o Arsenal, Daniel Ek, cofundador e CEO do Spotify, foi nesta quarta-feira (28) à TV norte-americana reforçar seu desejo e, falando direto ao torcedor dos Gunners, deixou uma mensagem que deverá empolgar muito apaixonado pelo clube. Reiterando ser ele também um torcedor, o empresário sueco afirmou já ter garantido o dinheiro para o negócio e que irá em breve fazer a oferta para o proprietário atual, Stan Kroenke.

Em entrevista à CNBC, Ek declarou seu amor pelo Arsenal, que acompanha, segundo ele, desde a sua infância. No que mais pareceu um comunicado aos torcedores, o empresário expressou sua vontade de, em uma possível gestão, envolver a torcida no projeto.

“Eu sou torcedor do Arsenal desde os oito anos de idade. O Arsenal é o meu time, amo a história, os jogadores e, é claro, amo os torcedores. Vendo isso, eu vejo uma tremenda oportunidade de estabelecer uma verdadeira visão no clube, de levá-lo de volta à sua glória. E quero estabelecer confiança com os torcedores e engajá-los novamente”, disse Ek.

O CEO do Spotify insistiu na seriedade de suas intenções e garantiu já ter levantado o dinheiro para a proposta: “Estou falando muito sério, já assegurei os fundos para isso e quero levar o que acredito ser uma oferta muito convincente a eles e espero que eles me escutem”.

Em um comunicado conjunto de Stan e Josh Kroenke, a família proprietária do Arsenal reforçou, na terça-feira (27), que o clube não está à venda. “Nos últimos dias, notamos especulações na mídia sobre uma possível proposta de aquisição pelo Arsenal. Permanecemos 100% comprometidos ao clube e não venderemos nenhuma fatia dele. Não recebemos e não aceitaremos nenhuma oferta”, escreveram os Kroenkes. Ek, no entanto, não se sente desencorajado por isso.

“Como eu disse, sou torcedor deste clube há 30 anos e eu certamente não esperava que isso fosse acontecer da noite para o dia. Estou preparado para que esta seja uma longa jornada. Tudo que posso fazer é preparar o que acho ser uma oferta muito séria e esperar que eles me ouçam.”

Ek evitou fazer críticas públicas à já bastante questionada gestão Kroenke. Em vez disso, quando perguntado se um dono que torce pela instituição seria melhor que um que detém diversas equipes em diferentes esportes, limitou-se a dizer: “Eu foco apenas no clube, nos torcedores e em tentar trazer o clube de volta às glórias. Sou, antes de tudo, um torcedor, e isso é o mais importante para mim, e quero que o clube seja melhor, este é meu principal interesse”.

Segundo a Sky Sports e o jornal Telegraph, Daniel Ek teria ao seu lado nesta empreitada de tentar comprar seu clube do coração três ídolos históricos dos Gunners: Patrick Vieira, Dennis Bergkamp e Thierry Henry. Os veículos não especificaram qual papel o trio teria no projeto, mas a menção dos nomes ao menos serviu para deixar a torcida mais confiante nas intenções do possível futuro proprietário em caso de venda do clube.

A gestão Kroenke, que já não era muito querida pela torcida do Arsenal, viu a pressão em cima de si crescer após o fracasso do projeto da Superliga Europeia, do qual o clube foi um dos 12 fundadores. Antes da derrota para o Everton na última sexta-feira (23), milhares de torcedores dos Gunners protestaram em frente ao Estádio Emirates, pedindo a saída dos donos norte-americanos.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo