Premier League

Empresário compra o Southampton, e China amplia sua influência no futebol inglês

Se as medidas do governo fizeram com que a gastança desenfreada diminuísse na Superliga Chinesa, empresários do país seguem em busca de oportunidades para entrar no futebol, como mostram as aquisições recentes de Internazionale e Milan. A Inglaterra, onde proprietários estrangeiros já são habituais, agora tem um segundo clube da elite nas mãos de chineses: 80% das ações do Southampton foram adquiridas por Jisheng Gao, do ramo de construção e administração de arenas esportivas.

LEIA MAIS: Guia da Premier League 2017/18

Entre os clubes da Premier League, apenas o West Brom era propriedade majoritária de um empresário chinês, Guochuan Lai, que finalizou a transação em agosto do ano passado. Em 2015, o Manchester City vendeu 13% das suas ações para um grupo de investimentos da China, que também tem fortes laços com Aston Villa, Birmingham, Wolverhampton e Reading, todos da segunda divisão.

O empresário Markus Liebherr salvou o Southampton da falência, em 2009, quando completou a aquisição do campeão da FA Cup de 1976. A sua filha, Katharina, herdou o clube no ano seguinte, quando Markus morreu, e tocou uma brilhante reconstrução que tirou o Saints da terceira divisão para a Premier League, em apenas três anos. O passo seguinte foi estabilizá-lo na elite, ficando entre os dez primeiros colocados nas últimas quatro temporadas, com uma renovação constante de talentos cobiçados por grandes ingleses.

MAIS: Estas são as camisas dos 20 clubes da Premier League 2017/18

O discurso de Liebherr, que manterá 20% das ações, é de continuidade desse trabalho sólido que vem sendo realizado. Em um comunicado, ela manifestou apoiou à equipe diretiva, liderada pelo presidente Ralph Krueger, e falou em dar sequência ao “estilo Southampton” de buscar sucesso em longo prazo. “A Premier League é competitiva. Precisamos continuar seguindo em frente e procurar novos mercados para crescimento comercial, inovações e compartilhar nossa jornada”, afirmou a antiga proprietária.

Embora a negociação tenha, na prática, feito Gao acionista majoritário do Southampton, as duas partes estão seguindo o caminho de uma “nova parceria”. “Fico honrado de me tornar parceiro do Southampton, junto com Katharina Liebherr que, junto com seu pai, tem sido uma grande funcionária do clube, seu crescimento e sucesso. Juntos, temos paixão e motivação para construir em cima do excelente progresso do Southampton nos últimos anos e estamos ansiosos pelo novo capítulo do clube”, disse.

Não tem sido um verão dos mais calmos para o Southampton, que recebeu um pedido de transferências oficial de Virgil Van Dijk e tem feito de tudo para manter o zagueiro no clube. Até aqui, as saídas têm sido modestas: apenas Jay Rodríguez, no Saints desde o acesso à Premier League, foi buscar novos ares no West Brom. No outro lado, o recorde de transferências foi batido com a chegada de Mario Lemina.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo