Depois de três derrotas nos últimos quatro jogos, o Chelsea precisava dar uma resposta, e o confronto direto pelas primeiras posições com a sensação Aston Villa era uma boa oportunidade de o time de Frank Lampard mostrar competitividade. O equilíbrio entre as duas equipes na tabela, por fim, acabou sendo visto também em campo, e os Blues não conseguiram sair do 1 a 1 com os Villans.

Como prometido por Frank Lampard, o Chelsea foi para o jogo com seis mudanças em relação ao time que havia perdido para o Arsenal por 3 a 1 apenas dois dias atrás. Permaneceram na equipe titular Édouard Mendy, Ben Chilwell, Mason Mount, N’Golo Kanté e Christian Pulisic. Do lado do Aston Villa, apenas uma mudança foi feita em comparação com o time que venceu o Crystal Palace por 3 a 0 também há dois dias: Tyrone Mings, expulso, foi substituído por Ezri Konsa.

Apesar do pouquíssimo tempo de descanso, os Villans conseguiram se provar um adversário formidável ao Chelsea, com o empate em 1 a 1 sendo uma representação justa do duelo, marcado por chances para ambos os lados.

Aos seis minutos, Grealish testou Édouard Mendy com um chute da intermediária, forçando o goleiro a espalmar para escanteio. A primeira grande ocasião do duelo, no entanto, foi dos Blues. Pulisic aproveitou passe errado de Grealish, avançou à área e bateu forte, rente à trave esquerda de Martínez, aos 12 minutos.

Em um pequeno intervalo de tempo, o Chelsea intensificou suas ações e passou a assustar o Aston Villa. Aos 32, Azpilicueta cruzou na área, Giroud tentou a finalização, e Pulisic, dentro da pequena área, pegou a sobra, arriscou uma puxeta e mandou por cima do gol, desperdiçando grande chance. O gol, no entanto, não demoraria a aparecer.

Aos 34 minutos, Giroud fez o pivô, tocando para Pulisic, que abriu com Chilwell. O lateral cruzou milimetricamente para Giroud, a meia altura, e o francês se ajeitou para acertar um peixinho fora do alcance de Martínez e abrir o placar.

Na volta do intervalo, o Aston Villa foi rápido na resposta. Aos cinco minutos, Grealish abriu o jogo com o lateral Matty Cash pela direita, foi à área e atraiu a atenção da marcação. Sozinho, Anwar El Ghazi apareceu às costas de Azpilicueta para completar de primeira o cruzamento de Cash, mandando entre as pernas de Mendy e fazendo 1 a 1.

Esbarrando na barreira defensiva imposta pelos visitantes, o Chelsea buscava os lados do campo para tentar levantar a bola na área, além de arriscar chutes de longa distância. Não teve muitas oportunidades no segundo tempo, mas chegou a comemorar brevemente o que seria o gol da vitória aos 21 minutos da etapa final, quando Azpilicueta pegou rebote de cruzamento de Hudson-Odoi e mandou para o gol. No entanto, Pulisic que havia inicialmente finalizado, dando o rebote ao espanhol, estava em posição de impedimento, e o gol não foi validado.

O Aston Villa teve as duas melhores chances de sair com a vitória no segundo tempo. Primeiro com McGinn, que, aos 24, mandou uma bomba de longa distância e fez tremer o travessão de Mendy. Mais tarde, aos 37, Jacob Ramsey, que havia acabado de entrar, logo em seu primeiro toque na bola chutou com perigo, à esquerda do gol de Mendy, fazendo a bola raspar a trave.

Mesmo as alterações feitas por Lampard na metade do segundo tempo, promovendo a entrada de Werner e Havertz nos lugares de Giroud e Jorginho, não mudaram a história do jogo. Em uma rara boa oportunidade já no fim, Chilwell completou cruzamento de Hudson-Odoi com um sem-pulo cheio de plasticidade, mas a bola passou apenas rente à trave esquerda do Aston Villa.

Cinco rodadas atrás, o Chelsea ocupava o terceiro lugar com apenas dois pontos a menos que os então líderes, Tottenham e Liverpool. Desde então, conquistou apenas uma vitória e um empate, o desta segunda-feira, e a queda de rendimento é sentida também na tabela. Os Blues estão agora no 6º lugar, atrás de equipes com menos jogos realizados, como Everton, com um a menos, e Manchester United e o próprio Aston Villa, com dois a menos.

Os Villans de Dean Smith dão sequência a seu início dos sonhos na Premier League, ocupando a quinta colocação com três pontos a menos que o vice-líder Leicester e dois jogos a menos que as raposas.

Classements proposés par SofaScore LiveScore