Premier League

Com cinco derrotas seguidas e expectativas frustradas, Aston Villa demite Dean Smith

Contratado em outubro de 2018, Dean Smith conquistou o acesso com o Aston Villa, mas a fase horrível do time, ameaçado pelo rebaixamento, determinou a sua demissão

O Aston Villa anunciou a demissão do técnico Dean Smith neste domingo. A decisão foi tomada depois da derrota do Villa para o Southampton, na última sexta-feira, por 1 a 0. O técnico estava há três anos no clube e conquistou o acesso à Premier League. A fase na atual temporada, porém, era ruim e a derrota de sexta foi a quinta seguida. O time está em 15º lugar, ameaçado pelo rebaixamento.

VEJA MAIS: Pai do treinador do Aston Villa morre aos 79 anos, após contrair COVID-19

Contratado em outubro de 2018, Dean Smith guiou o Aston Villa ao acesso à Premier League na sua primeira temporada no comando do clube. No primeiro ano na Premier League, sofreu, mas conseguiu manter o clube na primeira divisão ao terminar em 17º. Na temporada seguinte, ficou em 11º, de forma mais tranquila, e chegou à final da Copa da Liga, que perdeu para o Manchester City.

Nesta temporada, o clube tinha uma expectativa maior. Vendeu o seu principal jogador, o capitão Jack Grealish, por £ 100 milhões para o Manchester City. Contratou vários jogadores para reforçar o elenco com o dinheiro: levou Emiliano Buendía, Danny Ings e Leon Bailey para o Villa Park, de modo a tentar reconstruir o time.

O início foi bom. O time venceu o Manchester United em Old Trafford, no dia 25 de setembro. Aquela seria a última vitória do time sob o comando de Dean Smith. Depois, viram derrotas para Tottenham, Wolverhampton, Arsenal, West Ham e, finalmente, Southampton na última sexta-feira.

“Depois de um bom começo na última temporada, este ano não vimos uma melhoria contínua nos resultados, desempenhos e na posição na tabela que esperávamos. Por essa razão, decidimos fazer uma mudança para permitir ter tempo para um novo técnico ter um impacto. O processo de substituir Dean irá começar e o clube irá atualizar os torcedores no devido tempo”, afirmou Christian Purslow, executivo-chefe do Aston Villa.

“Quando Dean chegou em outubro de 2018, o nosso time estava realmente sofrendo na Championship. Ele imediatamente transformou a atmosfera e os desempenhos e atingimos o máximo sucesso de levar de volta o Villa à Premier League na mesma temporada, um feito raro”, continuou Purslow.

“A diretoria gostaria de sinceramente agradecer Dean pelas suas muitas e excelentes realizações dentro e fora de campo, durante este período. Todo mundo sabe o que o Aston Villa significa para Dean e a sua família. Ele representou o clube com distinção e dignidade, universalmente querido e respeitado por todos associados ao Aston Villa, nossos funcionários, jogadores e torcedores, igualmente. Desejamos a ele o melhor”.

A parada para a data Fifa é certamente uma das motivações por trás da demissão, já que o clube já tinha decidido que o trabalho não era o suficiente. Com mais tempo para trabalhar e procurar um substituto, fica mais fácil para lidar com a questão. Se houvesse outra rodada no meio da semana ou mesmo na semana que vem, a pressão para conseguir logo um novo técnico seria maior – e os resultados poderiam continuar complicados no período.

Com Norwich e Aston Villa demitindo seus técnicos – os Canários demitiram Daniel Farke neste sábado -, a ciranda de técnicos na Premier League será agitada nesta semana. Dois clubes procurando ativamente um técnico podem fazer com que o mercado fique agitado.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo