Premier League

Clubes ingleses vencem a queda de braço e atletas que não foram liberados para a Data Fifa poderão ser escalados normalmente

Os clubes foram denunciados pelas federações e 11 jogadores corriam o risco de ficarem indisponíveis por cinco dias

A recusa dos clubes ingleses em liberarem os jogadores às seleções latino-americanas, por conta da quarentena imposta no Reino Unido a certos países, poderia render ganchos de cinco dias aos atletas barrados. Brasil, México, Paraguai e Chile chegaram a solicitar à Fifa que a sanção fosse cumprida. No entanto, tudo acabará mesmo num grande acordo entre os times da Premier League e as federações nacionais. As quatro seleções retiraram seus pedidos e todos os jogadores sob risco de punição poderão entrar em campo normalmente na rodada deste final de semana. Por outro lado, os clubes tentarão facilitar a liberação para a Data Fifa de outubro. No fim, as equipes ganharam a queda de braço, ao saírem ilesas e ganharem tempo para a negociação com o governo.

A medida afetaria oito clubes da Premier League e 11 jogadores, que vinham de países na “lista vermelha” da pandemia no Reino Unido e precisariam permanecer dez dias em quarentena. Os brasileiros compunham a maior parte desses nomes: Fabinho, Alisson e Roberto Firmino, do Liverpool; Ederson e Gabriel Jesus, do Manchester City; Thiago Silva, do Chelsea; Fred, do Manchester United; e Raphinha, do Leeds. Também seria barrados o mexicano Raúl Jiménez (Wolverhampton), o paraguaio Miguel Almirón (Newcastle) e o chileno Francisco Sierralta (Watford). Apenas o Everton ganhou um alívio com Richarlison, já que a CBF resolveu levar em consideração a liberação do atacante para as Olimpíadas e não denunciou os Toffees.

Nesta semana, a Premier League já demonstrava confiança sobre o episódio e representantes da liga negociavam diretamente com a Fifa, para evitar que os jogadores fossem punidos conforme o regulamento. A contrapartida era exatamente se comprometer com a liberação em outubro. No fim das contas, é isso que acontece. Todos os atletas poderão atuar na rodada do final de semana na Inglaterra, enquanto Thiago Silva e Fred também não correm riscos de perder a estreia na Champions League durante a próxima terça-feira.

Já para outubro, a Fifa espera que as regras de quarentena aos jogadores sejam relaxadas. A entidade tentou negociar com o governo britânico para que os atletas vindos de países na lista vermelha não precisassem cumprir a quarentena obrigatória, o que não foi alcançado. Por esse motivo, os clubes se recusaram a ceder os convocados. Agora, os representantes da Premier League viram aliados para resolver o imbróglio com as autoridades públicas até a próxima Data Fifa. Segundo matéria de Martín Fernández no Globo Esporte, há otimismo quanto a isso.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo