Premier League

Após a saída de Ings, Southampton ocupa a lacuna em seu ataque com Adam Armstrong, vice-artilheiro da Championship

Armstrong se destacou pelo Blackburn e chega como uma aposta alta do Southampton para comandar o ataque

O Southampton perdeu seu principal jogador nesta janela de transferências. Danny Ings não quis renovar seu vínculo com os Saints e a diretoria preferiu não desperdiçar dinheiro, vendendo o centroavante por €30 milhões ao Aston Villa. Nesta semana, o clube anunciou seu substituto. E a equipe preferiu pinçar um atleta na Championship, ao levar Adam Armstrong. O inglês de 24 anos foi vice-artilheiro da segundona na temporada passada, com 28 gols pelo Blackburn. Diante do sucesso, o novato chega por um preço salgado, com €17,7 milhões pagos pela transação. Assina por quatro temporadas.

Adam Armstrong possui algumas semelhanças com Danny Ings. Embora atue mais centralizado no ataque, o novo reforço não é exatamente um centroavante grandalhão para explorar o jogo aéreo. Ele deve servir como um complemento a Che Adams, como fazia Ings. Armstrong aproveita bem sua explosão e sabe se posicionar na área para colecionar seus gols. Também finaliza com precisão e dribla bem em espaços curtos. Não à toa, vem de uma temporada bastante efetiva com o Blackburn. O jogador de 1,73 m também pode ser um trunfo nas pontas, já que consegue ser adaptado nos dois lados do campo se for necessário. Ainda assim, pela maneira como jogou na última segundona, chega para servir de referência nos arredores da área.

Cria da base do Newcastle, Armstrong não teve muitas chances na equipe principal dos Magpies. No entanto, marcava muitos gols no time sub-23 e passou a rodar por empréstimos. Atuou por Coventry, Burnley e Bolton, registrando o maior sucesso com o primeiro, quando anotou 20 gols na League One de 2015/16. Sua transferência ao Blackburn aconteceu em janeiro de 2018, inicialmente emprestado. Desde então, o garoto amadureceu em Ewood Park. Logo em seu primeiro semestre, anotou nove gols na terceirona e contribuiu ao acesso dos Rovers. A diretoria, então, pagou €1,9 milhões por sua compra definitiva.

Na Championship, Armstrong evoluiu gradualmente. Em sua primeira temporada, anotou cinco gols e contribuiu com cinco assistências. Depois, em 2019/20, saltou para 16 gols e seis assistências. Mas nada comparado aos 28 gols e cinco assistências de 2020/21. Seriam apenas cinco tentos a menos que Ivan Toney, artilheiro da competição pelo Brentford. A diferença é que Armstrong brilhava numa equipe que figurou na metade inferior da tabela. Seu melhor momento aconteceu na reta final da campanha, quando anotou nove gols nas seis últimas partidas, com direito a duas tripletas. Acabou eleito para a seleção da temporada na segundona passada.

Vale dizer ainda que Adam Armstrong possui um histórico respeitável nas seleções de base da Inglaterra. O atacante defendeu todas as categorias do sub-16 ao sub-21, com 31 gols anotados pela equipe nacional. Ele fazia parte do time sub-20 que conquistou o Mundial da categoria em 2017, embora fosse reserva de Dominic Calvert-Lewin na reta final da competição. Sem emplacar na Premier League de início, mesmo se tornando o segundo mais jovem a estrear pelo Newcastle no campeonato, o atacante firma sua progressão.

Em sua chegada, Armstrong exaltou a oportunidade: “É inacreditável estar aqui, num clube grande, com uma torcida enorme. É algo que estava ansioso para acontecer. Penso que é o lugar perfeito para o meu próximo passo. Queria voltar para a Premier League, depois do que fiz com o Blackburn, então estou nas nuvens”. Além do Southampton, o Crystal Palace também negociou com o Blackburn pela transferência.

Já o técnico Ralph Hasenhüttl apontou as virtudes do novo reforço: “Adam era um grande alvo para nós neste verão, então estamos muito contentes por adicioná-lo ao elenco, especialmente porque existia interesse de outros clubes nele. Adam está num bom estágio da carreira para vir ao clube. Ele é jovem, dinâmico, se desenvolveu bem e já possui uma boa experiência, assim como bons números. Espero que nós possamos ajudá-lo a alcançar mais de seu potencial. Ele irá trazer muitas qualidades ao nosso time e nos dá uma boa opção no ataque, o que é importante para nós”.

A Premier League oferecerá um nível de desafio maior para Adam Armstrong e talvez sua adaptação não ocorra de imediato. Ainda assim, o novato pode se inspirar em outros jogadores da Championship que despontaram bem na elite, a exemplo de Ollie Watkins. E, tendo em vista a semelhança de perfil com Ings, o novo reforço do Southampton talvez encontre portas abertas nesta nova jornada.

Além de Armstrong, o Southampton também anunciou a chegada de Armando Broja nesta semana. O centroavante de 19 anos vem por empréstimo junto ao Chelsea. Jogador da seleção principal da Albânia, ele passou a temporada anterior no Vitesse e anotou dez gols pela Eredivisie, além de contribuir na campanha até a decisão da Copa dos Países Baixos. Diferentemente de Armstrong, é um jogador de mais presença física.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo