Premier League

Apesar da empolgação pela mudança de donos, o Tottenham cortou o barato do Newcastle com a virada em St. James’ Park

O Newcastle até abriu o placar logo nos primeiros minutos, mas viu Kane comandar a reviravolta do Tottenham

O Newcastle entrou em campo neste domingo pela primeira vez desde a mudança de donos, há pouco mais de uma semana. O clima em St. James’ Park era festivo, não apenas pelas perspectivas de investimento dos sauditas, mas sobretudo pela saída de Mike Ashley. Porém, os Magpies sabem que as coisas não mudam do dia para a noite e que o legado do execrável ex-proprietário seguirá por um tempo. Diante da empolgação nas arquibancadas, o time de Steve Bruce até abriu o placar contra o Tottenham, mas tomou a virada por 3 a 2. O jogo também foi marcado pela paralisação depois que um torcedor teve um mal súbito nas arquibancadas, com uma lição de sensibilidade dos jogadores e da arbitragem até que o salvamento ocorresse com sucesso.

Sob olhares dos novos donos, a torcida do Newcastle deu boas vindas aos sauditas, apesar de todos os questionamentos ao redor do negócio, e levou faixas para celebrar a saída de Mike Ashley. Logo aos dois minutos, o St. James’ Park entrou em erupção com o primeiro gol da equipe. Numa boa jogada pela direita, Javier Manquillo foi acionado por Alain Saint-Maximin e cruzou para Callum Wilson completar de cabeça. Até parecia que a atitude dos Magpies tinham mudado com os novos ares, em 15 minutos intensos dos anfitriões.

Quando o Tottenham encontrou seu ritmo, porém, conseguiu a virada imediata. O primeiro gol saiu aos 18 minutos. Sergio Reguilón foi lançado na esquerda e teve o tempo de bola perfeito, para dominar e servir Tanguy Ndombélé, que finalizou com precisão da entrada da área. Já aos 22, os Spurs passaram à frente no marcador. Pierre-Emile Hojbjerg descolou um excelente lançamento e Harry Kane passou nas costas da zaga. Diante de Karl Darlow, o centroavante deu um leve toque por cobertura. O lance foi inicialmente anulado por impedimento, mas o VAR confirmou a posição legal.

O duelo seguiu sob controle do Tottenham, que não dava muitas brechas à reação do Newcastle, exceção a uma boa chegada de Saint-Maximin. Aos 39, Lucas Moura acertou o travessão numa cabeçada. Pouco depois, aconteceu a paralisação do jogo, quando um torcedor passou mal e os próprios jogadores avisaram o árbitro Andre Mariner, assim como a equipe médica. Depois de 20 minutos de espera por conta do atendimento, o jogo foi retomado diante da notícia de que a vítima se recuperava em condições estáveis e iria ao hospital.

O primeiro tempo ainda guardava mais sete minutos. O Tottenham marcou seu terceiro gol aos 48, no terceiro minuto acrescido, em ótimo lance coletivo. Lucas Moura teve um papel essencial, ao dar um drible da vaca na marcação e enfiar a bola para Harry Kane. O centroavante invadiu a área e só rolou para Son Heung-min escorar, em mais um lance decisivo da dupla.

O segundo tempo voltou em ritmo mais lento. O Tottenham controlava a posse de bola com bons passes, mas raras chances de gol. Ndombélé foi quem ficou mais próximo do quarto. O Newcastle, de qualquer maneira, oferecia pouca resistência e raramente conectava seu ataque. A situação dos Magpies ficaria pior aos 38, quando Jonjo Shelvey foi expulso, ao matar um contra-ataque puxado por Reguilón. Os Spurs, todavia, não estava dispostos a aproveitar a vantagem numérica e tomaram certa pressão no final. O Newcastle marcou o segundo tento aos 44, numa cobrança de falta para a área que contou com um gol contra bisonho de Eric Dier. Mas, apesar do abafa do time da casa nos acréscimos, os londrinos seguraram o triunfo.

Numa rodada favorável, o Tottenham salta à quinta colocação, com 15 pontos. Os Spurs só estão atrás do Brighton por conta do saldo de gols negativo. Já o Newcastle ainda amarga a vice-lanterna, com três pontos. Os Magpies não venceram na Premier League, após oito rodadas. Os novos donos podem ter visto a empolgação, mas sabem também que a mudança de rumos demandará muito trabalho – e investimento.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo