Premier League

Agora azedou: Ranieri reclama de falta de comprometimento de parte do elenco do Watford

Seis anos depois do milagre com o Leicester, o técnico italiano está novamente ameaçado pelo descenso

Mesmo no auge do fenômeno do Leicester, campeão inglês em 2016, já se sabia que aquele era um momento incomum na carreira do carismático Claudio Ranieri. Treinador italiano com muitos anos de estrada, ele calhou de ser o cara ideal para a tarefa de transformar os Foxes em um time favorito ao rebaixamento em um ano para arrancar ao título da Premier League no outro.

Só que a magia vencedora de Ranieri durou pouco. Seis anos depois da façanha que encantou o mundo, ele está no olho do furacão de uma campanha desastrosa com o Watford, podendo nem chegar ao fim do campeonato empregado. Os Hornets encabeçam a zona de rebaixamento e colecionam derrotas: já são 11 em 13 partidas sob o comando de Ranieri. A situação chegou a um limite com o revés de 3 a 0 para o antes escangalhado Norwich, que finalmente deixou o Z3 e volta a sonhar com a permanência na elite.

Em uma declaração bastante conflitante com o que tem mostrado nos últimos anos, Claudio abandonou o perfil pacífico e disparou contra alguns de seus atletas, sem revelar nomes, claro. Irritado com o desempenho fraco de sua equipe contra o Norwich, o comandante italiano fez um desabafo em entrevista à BBC: “Acredito na minha reação e na dos meus jogadores. Não é possível continuar nesta situação, pois assim iremos direto para a Championship. Quero meus atletas com alma e mentalidade coletiva nesse momento. Falo todo dia com a diretoria e estamos juntos nessa. Acredito nos jogadores, mas apenas naqueles que querem acreditar na salvação também. Quem não quer, pode ir para casa”, afirmou Ranieri, que ainda pontuou algum desalinhamento em relação ao que pede de cada um de seus comandados.

Cada gol pode ter imensa importância na missão de salvar o Watford, mas para isso, há que se exigir alguma objetividade na hora de decidir um lance. É nisso que Ranieri aposta para buscar uma recuperação: “Os novos atletas jogaram bem e entenderam minha filosofia. Outros não conseguem compreender o que quero. Quero jogar direto, sem tantos dribles e com mais finalização. Precisamos reagir imediatamente”, finalizou.

Embora pareça que o Watford já está com os dois pés na Championship, ao menos moralmente, as coisas ainda estão longe de serem decididas. Com 14 pontos em 20 jogos, os Hornets estão a apenas dois atrás do Norwich, seu algoz na atual rodada. Para quem viveu essa rotina de fundo de tabela em 2018-19, com o Fulham, Ranieri sabe que não há muito mais tempo para mostrar alguma resposta. Na ocasião, o italiano sequer chegou ao final daquela campanha, tendo sido demitido em fevereiro de 2019, com apenas três meses de trabalho.

O que temos certeza é: esse Watford, mesmo escapando da degola, não tem a mínima possibilidade de se transformar em uma Cinderela moderna como o Leicester de 2016. E se por acaso isso ocorrer, sempre teremos esse texto como um marco inicial de mais uma narrativa de superação. Por via das dúvidas, vamos manter os pés no chão. A sorte está lançada, Claudione.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo