Premier League

A pintura de Auba pouco adiantou a um Arsenal sem atitude, que só empatou com o Brighton

O Arsenal atravessa um momento oscilante da temporada. Após a longa sequência de vitórias que impulsionou o trabalho de Unai Emery, os Gunners não apresentam a mesma capacidade para resolver as partidas. A derrota contra o Southampton foi um sinal e, mais uma vez, os londrinos tropeçaram neste Boxing Day. Até começaram bem contra o Brighton, no Estádio Amex, mas cederam o empate e tomaram pressão. Além do mais, a péssima atuação no segundo tempo impediu qualquer reação. Resultado: o 1 a 1 atravanca a equipe na tabela da Premier League, vendo o Tottenham se desgarrar à sua frente.

O início do Arsenal foi animador. Pierre-Emerick Aubameyang quase anotou um golaço por cobertura, parando em milagre do goleiro Matt Ryan. Nada que fizesse falta ao gabonês, abrindo o placar aos sete minutos. Após uma bola que a zaga não afastou completamente, Auba ganhou o presente dentro da área e bateu com categoria, tirando do alcance do arqueiro. Porém, o Arsenal não manteve o ímpeto e viu o Brighton crescer, depois de um mau início. Bernd Leno chegou a se enroscar com a bola em lance perigoso, que o árbitro assinalou falta, apesar das reclamações dos anfitriões. E quando Aubameyang poderia ter feito mais um, novamente forçou uma defesaça de Ryan.

A atitude do Brighton deu resultado aos 35 minutos. Os anfitriões arrancaram o empate em um contra-ataque originado a partir de um escanteio cobrado pelo Arsenal. Davy Pröpper lançou Jürgen Locadia e, depois do erro de Stephan Lichtsteiner ao tentar desviar o passe, o atacante ficou com o caminho livre. Driblou Leno, antes de bater às redes vazias. O resultado era merecido.

Já no segundo tempo, o Arsenal sequer esboçou a reação. Dominou a posse de bola de maneira inútil, sem conseguir passar pela defesa do Brighton. Ao longo dos 45 minutos, os londrinos finalizaram uma mísera vez, em chute bloqueado pela zaga. Enquanto isso, o Brighton era bem mais direto e agressivo. Não criou chances tão claras, mas estava bem mais aceso para buscar a vitória. Faltou pontaria na hora de arrematar. Solly March perdoou no melhor lance, saindo de frente para Leno, mas exagerando na força quando tentou encobrir o goleiro.

O Arsenal fecha o primeiro turno com 38 pontos. Um desempenho razoável, mas que deixa uma impressão ruim pelos tropeços recentes. Ocupa a quarta colocação, podendo ser ultrapassado pelo Chelsea ao final do Boxing Day. Além disso, já está a sete pontos do Tottenham, agora vice-líder. O Brighton, por sua vez, entra em alerta. Depois de bons momentos no primeiro turno, a equipe não vence há quatro rodadas. É o 13° colocado, com 22 pontos, 10 acima da zona de rebaixamento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo