Inglaterra

Pinturas, frangaço, pênalti perdido e seis gols: A Championship começou já com um jogo maluco

Mesmo como um campeonato de segunda divisão, a Championship cada vez mais entra na galeria das principais competições europeias. As camisas pesadas sempre rodaram na segundona, assim como os estádios cheios eram outro atrativo. Porém, com o dinheiro da Premier League também respingando por lá, as boas contratações e as apostas em técnicos renomados acabam aumentando o nível técnico da liga. O resultado é um interesse paulatino e o bom nível das últimas edições, especialmente pelo futebol praticado por aqueles que brigam pelo acesso. E a partida inaugural da Championship 2019/20 não poderia ser mais enfática: um maluco empate por 3 a 3, entre Luton Town e Middlesbrough.

O Luton Town é uma das grandes histórias desta temporada na Championship – o que contaremos ainda hoje, em um especial sobre a competição. De volta à segundona após deixar a Football League no início da década e sofrer as penúrias da crise financeira, o clube certamente tinha motivos para entusiasmar sua torcida em Kenilworth Road. Encararia um adversário duro: o Middlesbrough, de passagem recente pela Premier League e alguns nomes tarimbados, inclusive de seleções nacionais. Ao final, prevaleceu a completa loucura, com as mudanças constantes no placar.

O Middlesbrough abriu o placar aos sete minutos, graças a uma cabeçada de Ashley Fletcher. O Luton precisou de mais oito para empatar, na primeira pintura da noite. Sonny Bradley agasalhou a bola no peito e acertou um lindo sem-pulo de fora da área, na gaveta do goleiro Darren Randolph. Martin Cranie virou aos anfitriões aos 24, em mais uma cabeçada. Mas o Boro não sairia para o intervalo com o prejuízo. Numa sequência de presepadas da defesa, Britt Assombalonga fez, graças ao frangaço de Simon Sluga – que, pouco antes, operara um milagre.

Durante o segundo tempo, o Boro flertou seriamente com a vitória. E isso teve muito a ver com o golaço de Lewis Wing aos 22, dominando e soltando a bomba de fora da área. Assombalonga poderia ter matado o jogo aos 37. O Boro contou com um pênalti (mal marcado, em falta cometida fora da área) a seu favor e o congolês não aproveitou, ao bater para fora. Foi a brecha que permitiu a igualdade ao Luton, já aos 40. Num lance confuso, a defesa parou e James Collins fez as arquibancadas explodirem com o tento. Valeu o ingresso.

A rodada da Championship ainda tem outras boas pedidas. Nottingham Forest x West Bromwich fazem o duelo em horário nobre no sábado. No domingo, é a vez de Bristol City x Leeds United se encararem. E a rodada inaugural fecha na segunda, com o recém-rebaixado Huddersfield pegando o Derby County, que quase subiu.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo