Inglaterra

Os playoffs da Championship reúnem uma porção de camisas pesadas e prometem vários jogaços

A Championship, cada vez mais, se consolida como um dos campeonatos mais bacanas de se acompanhar no futebol europeu. Reflexo do dinheiro que jorra na Premier League, a Segundona do Campeonato Inglês possui mais astros que ligas tradicionais de primeira divisão ao redor do continente. E, mais legal ainda, mantém um equilíbrio enorme na disputa pela promoção, assim como é recheada de camisas históricas. O bom futebol e a tradição reluziram na definição do acesso direto. O Norwich conquistou o título com um projeto interessantíssimo e um futebol ofensivo. Já o vice, o Sheffield United, apostou em seu estilo dinâmico para surpreender e emendar a segunda subida em três anos. Enquanto isso, a última vaga terá uma briga de foice. História sobra a Leeds United, West Bromwich, Aston Villa e Derby County.

[foo_related_posts]

Grande decepção na reta final da campanha, o Leeds United ainda é o favorito nos playoffs. O time de Marcelo Bielsa sofreu uma queda acentuada nas últimas semanas, o que permitiu a ultrapassagem do Sheffield United rumo à Premier League. Ainda é uma equipe que apresenta seu futebol intenso, embora sua defesa venha cedendo gols demais nas rodadas recentes. O desafio do argentino será botar ordem na casa, para evitar um prejuízo maior. Há uma clara pressão em Elland Road, ainda mais depois que a equipe se despediu da temporada regular com derrota ao lanterna Ipswich Town neste domingo. Entre os destaques do time, menção especial ao veterano Pablo Hernández, conduzindo o meio-campo com muita qualidade.

Longe da Premier League desde 2004, o Leeds fará um jogo quente contra o Derby County nas semifinais dos playoffs. A animosidade surgida nos anos 1970, entre Don Revie e Brian Clough, foi revivida nos últimos meses. O caso de espionagem ao time de Frank Lampard movimentou o noticiário na Championship e certamente voltará à tona. Amplamente criticado, inclusive por Lampard, Bielsa pagou a multa imposta pela liga de seu próprio bolso – uma bolada de £230 mil. Os Rams terminaram em sexto, nove pontos abaixo dos Whites, e foram os únicos a se confirmar nos mata-matas neste domingo. Para tanto, derrotaram o West Bromwich por 3 a 1. Já são 11 anos longe da elite. O grupo tem vários medalhões, como o goleiro Scott Carson, o lateral Ashley Cole e o meio-campista Tom Huddlestone. De qualquer maneira, o jogador mais efetivo nos últimos meses foi o meia Harry Wilson, de 22 anos.

O West Brom, aliás, também tenta o seu retorno à Premier League. Os Baggies foram rebaixados na temporada passada e até se mantiveram próximos da briga ao acesso direto, mas sem tanta competitividade. Buscam aproveitar a experiência de quem passou os oito anos anteriores na primeira divisão. Treinado por James Shan, antigo comandante das categorias de base, o WBA manteve alguns de seus destaques na elite. Dwight Gayle e Jay Rodríguez merecem menção especial, por formarem uma das duplas mais prolíficas da Championship, somando juntos 45 gols pela competição.

E, de fato, West Midlands terá um clássico local nas semifinais dos playoffs – ainda que não o mais importante da região. O adversário do West Bromwich será o Aston Villa, bem mais consistente em suas duas últimas temporadas na Championship. O time treinado por Dean Smith chegou a emendar dez vitórias seguidas neste segundo turno, uma marca histórica no Villa Park e, mesmo com os tropeços nas duas últimas rodadas, já tinha carimbado sua vaga nos mata-matas. Tammy Abraham é considerado um dos melhores centroavantes do campeonato, artilheiro ao lado de Teemu Pukki com 25 gols, enquanto Jack Grealish é outro que vem gastando a bola.

Na rabeira, os tradicionais Ipswich Town e Bolton viram suas crises internas resultarem em rebaixamentos precoces. O Rotherham United foi outro a cair à League One. Já os playoffs começam no próximo sábado, com os jogos de ida no Villa Park e no Pride Park Stadium. Vale lembrar que os classificados nas semifinais farão a decisão do acesso em Wembley, em partida única, no dia 27 de maio.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo