InglaterraMundo

O que pensaram Cahill, David Luiz e Cech na final do Mundial

Cahill

– O lance é perigoso e eu não estou prestando muita atenção, mas o David Luiz é meu parça e está sempre ligado nas paradas.

– Não consigo tirar o olho do cabelo do Guerrero. Muito estilo.

– Cintura dura, Galvão?! Cintura dura?! Vou lhe mostrar como é que faz, solta aí o som do Olodum, o ritmo da Copa.

– Graças ao Cássio, terei pesadelos terríveis com a Laa-Laa dos Teletubbies.

– Espero que  a duquesa Kate não esteja mais nauseada, coitada.

– OK, o menino é bom. Mas se o Oscar fosse argentino, será que teria tanto brasileiro chorando a ausência dele no time titular?

– Será que o Terry já conseguiu abrir o cinto de castidade de alguma das nossas mulheres?

– Muita gente de branco chegando na área, hein. Mas o David vai cuidar dessa, eu confio nele.

– Aposto que será menina. Mas se tiver as orelhas do Charles, olha… melhor que seja um menino mesmo. Mas imagina que bonitinha a menina toda vestidinha de princesa. Óun!

– Fernando Torres não está bem no jogo. Ainda bem que o Abramovich investe alto no nosso elenco, temos sempre um bom centroavante no banco e… oh, wait.

– Prince Gary! É… não soa lá muito bem. Mas Emerson Sheik também não dá liga e todo mundo acha bonito.

– E se forem gêmeos?

– Porra, o que o David Luiz tá fazendo lá fora da área?

(alguns segundos depois…)

– Penteado do Guerrero é bacana até com ele de costas.

David Luiz

– Pedi desculpas no ar, mas o Mauro Cezar Pereira ainda parece meio chateado comigo. Vou convidá-lo para tomar um sorvete.

– Hoje sou zagueiro, ou sou volante? Volante, acho.

– Aposto que o Mauro é daqueles caras que entram numa sorveteria cheia de opções de sabores e vai no bom e velho chocolate com baunilha.

– Onde esse pessoal de branco vai com tanta pressa? Tá rolando fila do iPhone 5 aqui também?

– Ainda bem que o meu chapa Cahill sempre está atento, cobrindo os meus avanços.

– Vou ceder o biscoitinho do meu sorvete para o Mauro, será o nosso cachimbo da paz.

– Cadê o Mikel, hein? Não veio hoje?

– Então, devo ser zagueiro.

– Pera aí. Aquele ali era o Danilo?

Cech

– Puta merda, olha esses caras… só não bato com a cabeça na trave até desmaiar por motivos óbvios.

– Com todo respeito aos corintianos, bando de loucos é esse formado pela minha defesa.

– Não, Rafa, eu não tenho dinheiro trocado para pagar o seu táxi de volta para a Espanha.

Mostrar mais

Ricardo Henriques

Jornalista agnóstico formado pela Universidade Católica de Pernambuco, Ricardo Henriques nasceu, foi criado e se deteriorou no Recife, cidade com a qual vive uma relação de amor (mentira) e ódio. Não seguiu adiante com seus sonhos de ser repórter esportivo, nem deu continuidade à carreira como centroavante trombador e oportunista nas areias de Boa Viagem, mas encontrou no Twitter a plataforma ideal para palpitar sobre todos os assuntos onde não foi chamado. Viciado em esportes, cinema, seriados de TV e escolas de samba, tem mania de fazer listas que só interessam a si próprio, chegando ao ponto de eleger suas musas como se selecionasse o onze inicial de um time de futebol. Esse blog não trará informações quentes de bastidores, análises táticas abalizadas ou reflexões ponderadas. O que talvez, por consequência, não traga leitores. No cardápio: ranzinzices bem humoradas, cornetadas debochadas e fartas doses de cretinice e cultura pop, temperando o que há de mais ridículo e pernóstico no mundo do futebol. PS: ele tirará uma onda com o seu time ou os seus ídolos, mais cedo ou mais tarde. Não vai adiantar você fazer careta e espernear que nem o Mourinho faz quando é contrariado. Contato: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo