InglaterraPremier League

O Liverpool enfiou seis, mas a boa notícia ficou por conta de Sturridge e Coutinho

O Liverpool passou os últimos meses sofrendo com as recorrentes lesões. Mas, aos poucos, Jürgen Klopp volta a contar com suas melhores opções no elenco. Neste sábado, a boa nova veio em dose dupla: Daniel Sturridge fez sua primeira partida como titular desde dezembro, enquanto Philippe Coutinho voltou a entrar em campo pela liga após mais de um mês no estaleiro (embora já tenha atuado contra o West Ham, pela Copa da Inglaterra). E os dois talentos ofensivos fizeram a diferença para os Reds neste domingo, brilhando na goleada por 6 a 0 sobre o Aston Villa, em Birmingham. Foi a maior diferença da história do confronto, assim como o placar mais elástico estabelecido pelo Liverpool desde abril de 2013.

Pior time da Premier League com sobras, o Aston Villa não serve muito de parâmetro para elogiar o ataque do Liverpool. As brechas foram constantes para que os visitantes construíssem a goleada. Ainda assim, a precisão impressionou. Das 11 finalizações, nove foram em direção ao alvo, e seis morreram nas redes. Sturridge permaneceu 62 minutos em campo, mas fez a diferença ao abrir o placar, em bela infiltração dentro da área. Na frente ao lado de Roberto Firmino, garantiu muita movimentação à frente, abrindo os espaços para os meio-campistas também aparecerem.

Já Philippe Coutinho roubou a cena distribuindo o jogo e abusando dos lances de efeito. O camisa 10 cruzou para Sturridge anotar o primeiro, além de ter dado uma excelente enfiada de bola para Divock Origi anotar o quarto – em lance marcado também pela comemoração “exaltada” de um torcedor, distribuindo beijos no atacante belga. James Milner, Emre Can, Nathaniel Clyne e Kolo Touré anotaram os outros tentos da tarde.

A vitória encerra a sequência de cinco partidas sem vencer do Liverpool (somando todas as competições) e deixa o time na oitava colocação na Premier League. O desempenho permanece muito abaixo do esperado, mas o retorno de jogadores tão importantes indica margem para crescer. Sturridge e Coutinho podem fazer muita diferença individualmente, por mais que os problemas de Klopp se concentrem mesmo na recorrente fragilidade de sua defesa. Encontrar o equilíbrio é primordial neste momento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo