EuropaInglaterraLeste Europeu

No fim, Inglaterra evita derrota para a Ucrânia em Wembley

Frank Lampard evitou um vexame da Inglaterra em sua estreia em casa pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. Diante de 68 mil espectadores em Wembley, os ingleses ficaram a maior parte do tempo atrás no placar contra a Ucrânia, mas conseguiram chegar ao empate por 1 a 1 aos 40 minutos do segundo tempo. O resultado deixa o English Team com quatro pontos na competição, dividindo a liderança do Grupo H com Polônia e Montenegro.

O início da partida foi de equilíbrio, assim como foi no confronto das equipes pela Eurocopa. A Ucrânia começou dominando o meio de campo, mas levou um susto aos dez minutos. Defoe balançou as redes, mas o tento acabou anulado por conta de uma falta no lance. Já a resposta dos visitantes aconteceu logo na sequência, em finalização de Rotan que Gerrard salvou quase em cima da linha.

O English Team começou a impor seu domínio somente a partir dos 25 minutos, criando espaços para finalização. Porém, depois de Cleverley perder um gol feito, Konoplyanka puniu os ingleses em arremate de fora da área, que abriu o marcador. Pouco antes do intervalo, Cleverley ainda tentou se redimir, mas viu seu chute carimbar a trave.

Já na volta para o segundo tempo, a Inglaterra passou a se posicionar no campo ofensivo e a pressionar, mas sem finalizar. Do outro lado, os ucranianos aproveitavam os contra-ataques e quase ampliaram com Zozulya. Com as entradas de Welbeck e Sturridge, Roy Hodgson aumentou o poderio ofensivo de seu time e foi premiado a cinco minutos do fim, em pênalti cobrado por Lampard.

Na sequência da partida, Gerrard ainda seria expulso, ao receber o segundo cartão amarelo. A desvantagem numérica, contudo, não prejudicou a Inglaterra, embora a Ucrânia tenha ameaçado nos acréscimos.

Destaque do jogo

A postura da Ucrânia. Mesmo jogando fora de casa, a equipe de Oleg Blokhin não se retraiu no início do jogo e chegou mesmo a deixar a Inglaterra em apuros. E, no segundo tempo, com a pressão inevitável dos anfitriões, os ucranianos também levaram perigo nos contra-ataques.

Momento-chave

A entrada de Danny Welbeck. Cleverley estava bem no jogo, aparecendo bastante no setor ofensivo. Contudo, o atacante do Manchester United acabou sendo decisivo na pressão final da Inglaterra. Depois de acertar a trave, Welbeck participou diretamente no lance que resultou no pênalti convertido por Lampard.

Os gols

38’/1T – GOL DA UCRÂNIA! Konoplyanka recebe no lado esquerdo do ataque, limpa a marcação de Gerrard e arrisca de fora da área. A bola morre no ângulo, longe do alcance de Joe Hart.

40’/2T – GOL DA INGLATERRA! Welbeck recebe dentro da área e chuta para o gol, mas Khacheridi desvia com o braço. Na cobrança da penalidade, Lampard solta a bomba e empata para a Inglaterra.

Ficha técnica

Inglaterra 1×1 Ucrânia

Local: estádio Wembley, em Londres (ING)
Data: 11/set, terça-feira
Árbitro: Cüneyt Çakir (TUR)
Gols: Evgeni Konoplyanka, aos 38’/1T; Frank Lampard, aos 40’/2T.
Cartões amarelos: Steven Gerrard, Joleon Lescott, Glen Johnson, James Milner e Jermain Defoe (Inglaterra); Yevgen Selin, Yevhen Khacheridi e Denis Garmash (Ucrânia)
Cartão vermelho: Steven Gerrard (Inglaterra)

Inglaterra
Joe Hart, Glen Johnson, Phil Jagielka, Joleon Lescott e Leighton Baines (Ryan Bertrand, aos 28’/2T); James Milner, Steven Gerrard, Frank Lampard e Alex Oxlade-Chamberlain (Daniel Sturridge, aos 24’/2T); Tom Cleverley (Danny Welbeck, aos 17’/2T); Jermain Defoe. Técnico: Roy Hodgson.

Ucrânia
Andriy Pyatov, Oleg Gusev, Yevhen Khacheridi, Yaroslav Rakitskiy e Yevgen Selin (Vyacheslav Shevchuk, aos 30’/2T); Anatoliy Tymoshchuk e Ruslan Rotan (Sergey Nazarenko, aos 47’/2T); Andriy Yarmolenko, Denis Garmash e Evgeni Konoplyanka; Roman Zozulya (Marko Devic, aos 44’/2T). Técnico: Oleg Blokhin.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo