InglaterraItáliaPortugal

Não é só Ashley Cole que deveria ser grato a Mourinho

Ashley Cole é um desses atletas com cadeira cativa por onde passa. Ex-titular absoluto do Arsenal, dono da lateral-esquerda do Chelsea e da seleção inglesa, o rapaz diz ter uma grande razão por trás do seu sucesso recente: José Mourinho. Para o jogador, foi Mourinho que lhe deu a chance de crescer e se tornar o jogador que é hoje. Uma situação frequente na vida do português.

Cole afirmou que deve ao treinador uma boa temporada em 2013-14 como forma de gratidão. “O diferencial é que ele sempre dará aos jogadores uma chance, caso eles treinem bem e joguem em bom nível. Os garotos aqui no Chelsea estão confiantes com o retorno dele. Você pode ver que há uma expectativa grande por parte deles e que temos certeza que ele nos fará bem”, declarou em coletiva nesta terça-feira.

Com essa demonstração pública de afeto, resolvemos então lembrar outros exemplos de jogadores que cresceram para o futebol quando estiveram sob a batuta de Mourinho. Desde os tempos de Porto, onde ele ficou mundialmente reconhecido, até a passagem pela Inter. E olha só, você provavelmente não vai lembrar de alguns desses caras.

Fazemos também a ressalva de que nem todos listados abaixo estão caracterizados necessariamente como cabeças de bagre ou como fracassos. O ponto principal é o salto para a fama após o contato com Mourinho.

Porto (2001-2004): título europeu e consagração de uma geração

Derlei era um completo desconhecido jogando em Portugal quando foi para o Porto, em 2002. E dois anos depois, levantava a taça da Liga dos Campeões com uma atuação sensacional na decisão contra o Monaco. Outros coleguinhas dele que talvez não teriam o mesmo sucesso sem Mourinho são Alenichev e Nuno Valente.

Chelsea (2004-2008): caravana dos fracassos portugueses

Quando chegou em 2004 no Chelsea, Mourinho trouxe um pouco de Portugal para o Stamford Bridge. Um pouco não, uma caravana. Entre os lusos que não tiveram tanto sucesso na Era Mourinho nos Blues estão Tiago, Nuno Morais e Maniche. Mas não foi só isso. Você se lembra das passagens de Del Horno, Boulahrouz e Jarosik jogando pelo clube? Então, todos eles deviam agradecer o professor pela chance dada, afinal, foi um baita impulso em suas carreiras.

Inter (2008-2010): mais portugueses e algumas promessas estrangeiras

Como não lembrar de Quaresma, o menino de ouro de Portugal, que aos 29 anos só conseguiu jogar bem no Porto (e mesmo assim, foi bem cornetado por lá)? Foi bancado por Mourinho na Inter em 2008 e deixou os torcedores interistas revoltados com a sua ineficiência. Ele talvez tenha sido a maior decepção de Mou na equipe nerazzurra. Também não podemos esquecer de Victor Obinna (que não era nem ferrando melhor que Eto’o), Nélson Rivas, Luís Jiménez, Mariga e Kerlon (sim, ele foi contratado por Mourinho!).

Não se pode acertar em todas as contratações, não é mesmo?

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo