Copa da InglaterraInglaterra

Na boa: United vence Reading e está nas quartas da FA Cup

Sem tanto esforço quanto o placar possa indicar, o Manchester United carimba sua vaga entre as oito melhores equipes da Copa da Inglaterra. Ainda que tenham demorado a balançar as redes, os Red Devils mantiveram o confronto com o Reading sob controle e asseguraram vitória por 2 a 1 em Old Trafford, que coloca o clube nas quartas de final do torneio. Na próxima fase, o adversário será o Middlesbrough ou Chelsea, que ainda se enfrentam.

Sir Alex Ferguson optou por dar descanso aos seus principais astros, deixando David De Gea, Nemanja Vidic e Chicharito Hernández como principais nomes entre os titulares. E as ausências não atrapalharam o favoritismo do United, que começou a partida em alta rotação, exigindo grandes defesas do goleiro Adam Federici.

Ainda que o Reading equilibrasse a posse de bola, as finalizações dos visitantes eram raras. A equipe chamava mais atenção pelo longo atendimento a Noel Hunt na beira do gramado, que precisou trocar a camisa duas vezes e o calção por conta de um sangramento na cabeça. Mais incisivo, o United voltou a assustar nos acréscimos, em bomba de Nani que parou na trave.

Tentando evitar o replay, os Red Devils intensificaram a pressão e Ferguson lançou mão até de Van Persie, que entrou no lugar Ashley Young. Porém, coube a Nani chamar a responsabilidade e decidir o jogo. Primeiro, aos 24, o português recebeu passe de Antonio Valencia e concluiu no canto. Três minutos depois, o camisa 17 cruzou para Chicharito desviar de cabeça.

Sem tanto peso pela iniciativa, o United diminuiu o ritmo na sequência da partida e acabou sofrendo um gol aos 36 minutos. Joel McAnuff aproveitou sobra de bola mal afastada pela defesa e, de frente para De Gea, tocou no canto. Os Royals tentaram pressionar em busca do empate no fim, mas estiveram mais próximos de sofrer o terceiro gol em contra-ataques.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo