Inglaterra

Mourinho vetou Ba no Arsenal: “Eles disputam o título”

Mesut Özil chegou ao Arsenal como a contratação mais cara de toda a sua história, € 50 milhões, mas o time poderia ter conseguido ainda mais. Demba Ba esteve perto de reforçar o ataque dos Gunners e a transferência só não aconteceu porque o técnico José Mourinho barrou o negócio. Os motivos? Ele acredita que o Arsenal é um concorrente ao título. Você pode achar que não, o português acha que sim. E não quis reforçar a concorrência.

“Nós não aceitamos a proposta deles por Demba Ba porque a contratação de Mesut Özil os transformou em candidatos ao título”, afirmou o técnico. A razão para a opinião de Mourinho é justamente a contratação do alemão, que ele levou para o Real Madrid em 2010 e foi o seu titular desde então.

“Não há cópia dele. Nem uma cópia ruim”, declarou Mourinho. “Ele é o melhor camisa 10 no mundo. Ele facilita muito as coisas para mim e para os seus companheiros com sua visão de futbeol e as decisões que ele toma”, analisou o “Special One”. “Todo mundo o ama e vê nele um pouco de Luis Figo e Zinedine Zidane”. Isso sim é elogio.

Por sua vez, Demba Ba chegou ao Chelsea em janeiro para ser uma opção em um ataque que não tinha mais ninguém disponível além de Fernando Torres. Vinha de uma primeira metade de temporada excelente pelo Newcastle. Foram 13 gols pelo clube de Tyneside nos primeiros 20 jogos. No Chelsea, foram 14 jogos e dois gols. O desempenho caiu e, com a chegada de Samuel Eto’o, o senegalês deve ficar como terceira opção. No Arsenal, só brigaria com Giroud pela posição de titular, mas Mourinho achou que ficaria bom demais para os Gunners. Não deixa de ser um grande elogio não só a Özil, mas ao Arsenal, que ganha moral.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo