Champions LeagueEuropaFrançaInglaterra

Montpellier acerta cavadinha, mas permite virada do Arsenal

A cavadinha entrou em desgraça na Liga dos Campeões com Maicosuel. Nesta terça-feira, Younés Belhanda ensinou ao brasileiro como ter sucesso na peripécia. Só não conseguiu, porém, garantir a vitória ao Montpellier sobre o Arsenal na França. Apostando em sequências de passes, os Gunners chegaram à virada por 2 a 1 ainda no primeiro tempo, garantindo os primeiros três pontos na competição continental.

O Arsenal tentou mandar no jogo desde os primeiros minutos, mas permitiu que o Montpellier abrisse o placar. Em bola disputada no limite da grande área, Thomas Vermaelen derrubou Younes Belhanda dentro da área. Pênalti, que o próprio camisa 10 cobrou, com cavadinha, tirando Vito Mannone do lance.

O tento não abalou os Gunners, que seguiram ditando o ritmo no meio de campo. E o empate naturalmente saiu aos 16, com Lukas Podolski. Após troca de passes, o alemão recebeu enfiada de Olivier Giroud e, livre de marcação, teve calma suficiente para dominar e bater rasteio. Logo na sequência, os londrinos chegariam à virada, em bela jogada coletiva. Na conclusão, Carl Jenkinson tocou rasteiro e Gervinho completou na pequena área.

O Montpellier tentou diminuir o prejuízo no restante da primeira etapa, apostando em passes longos e subidas pelas laterais. Rémy Cabella teve boa chance para marcar aos 33 minutos, em chute da entrada da área, mas Mannone fez excelente defesa, espalmando para fora. E a pressão dos franceses se intensificou na volta do intervalo. Aos nove minutos, Cabella arriscou de fora da área e encobriu Mannone, mas a bola caprichosamente explodiu no travessão.

O lance acordou os Gunners, que tiveram dois bons lances em sequência, com Cazorla e Mertesacker, ambos salvos por Joudren. Mas foi só. O Arsenal tentava esfriar o jogo, mas acabou levando sufoco do Montpellier no restante da partida. Cabella e Belhanda eram os mais perigosos do lado francês, mas não conseguiram vencer Mannone.

Ficha técnica

MONTPELLIER 1×2 ARSENAL

Montpellier
Geoffrey Joudren, Garry Bocaly, Mapou Yanga-Mbiwa, Hilton e Henri Bedimo; Jamelle Saihi e Marco Estrada (Emanuel Herrera, 33’/2T); Rémy Cabella, Younés Belhanda e Anthony Mounier (Karim Aït-Fana, 23’/2T); Souleymane Camara (Benjamin Stambouli, 33’/2T). Técnico: René Girard.
Arsenal
Vito Mannone, Carl Jenkinson, Per Mertesacker, Thomas Vermaelen e Kieran Gibbs; Abou Diaby, Mikel Arteta e Santi Cazorla (Francis Coquelin, 45’/2T); Gervinho, Olivier Giroud (Aaron Ramsey, 31’/2T) e Lukas Podolski (Theo Walcott, 45’/2T). Técnico Arsène Wenger.
Local: Estádio La Mosson (Montpellier-FRA)
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)
Gols: Younes Belhanda (9’/1T), Lukas Podolski (16’/1T), Gervinho (18’/1T)
Cartões amarelos: Mapou Yanga-Mbiwa e Younes Belhanda (Montpellier); Abou Diaby (Arsenal)
Cartões vermelhos: Nenhum

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo