Inglaterra

Manchester United quer vender, Arábia Saudita quer comprar, e Casemiro pode entrar nesta equação

Mal no Manchester United, Casemiro pode ter como destino a Arábia Saudita, único local onde clubes ainda estariam dispostos a pagar por ele

Casemiro não vem bem no Manchester United e pode ver seu destino longe da Premier League já na próxima janela de transferências. Unindo útil ao agradável, os Diabos Vermelhos procuram uma negociação que possa retornar pelo menos parte dos 70 milhões investidos na chegada do brasileiro, ainda no verão europeu de 2022, e enxergam na Arábia Saudita um possível parceiro para fazer o negócio acontecer.

Próximo de completar 32 anos, Casemiro parece ter entrado nesta temporada em uma evidente decadência técnica. Nem de longe apresenta o futebol que o consagrou como um dos maiores jogadores do Real Madrid da última década, e nem mesmo consegue jogar no nível que o fez ser um dos bons jogadores do Manchester United na temporada passada. Ao mesmo tempo em que uma mudança de ares é tida como a solução mais viável no momento, os destinos do brasileiro parecem limitados, já que não há hoje, na Europa, time disposto a investir uma alta quantia em seu futebol.

A segunda primavera árabe do futebol e o destino de Casemiro

E é nesse cenário que entra a Arábia Saudita. Vai fazer um ano na próxima janela de transferências de janeiro que os sauditas começaram a investir pesado. Chocaram o mundo ao levar Cristiano Ronaldo do próprio Manchester United para o Al-Nassr e não pararam por aí. Entre veteranos como o português e jogadores em idade de auge, os árabes deixaram a liga local mais forte e mostraram na janela seguinte, no verão europeu, que não planejavam parar tão cedo.

Foi na janela que abriu em junho e fechou em agosto deste 2023 que os árabes realmente gastaram dinheiro, mostrando que não estavam de brincadeira quando falaram que queriam deixar a liga local mais relevante. Foi assim que, por exemplo, o PSG conseguiu desovar Neymar e ainda faturar 80 milhões de euros, valor impensável em uma negociação interna na Europa. É o que busca o Manchester United com Casemiro.

Os ingleses sabem que dificilmente recuperarão a soma de 70 milhões de euros pagas para tirar Casemiro do Real Madrid no ano passado. Mas assim como o PSG, que sabia que nunca recuperaria os 220 milhões de euros investidos em Neymar, o Manchester United quer minimizar danos. E aí clubes da Arábia Saudita podem ter papel fundamental.

A troca seria boa também para Casemiro, principalmente no que diz respeito ao lado financeiro. Já perdendo espaço na Seleção Brasileira, na qual foi fundamental nos últimos dois ciclos de Copa do Mundo, o volante não tem muito mais o que ganhar tecnicamente na carreira. O lado da grana, então, pode pesar. E a Arábia Saudita fundamentalmente tem ganho os jogadores de renome do futebol europeu com cifras estupidamente altas. O brasileiro poderia ser mais um, e o United crê fortemente nessa possibilidade.

Jadon Sancho é outro que o United quer vender e pode contar com a Arábia Saudita

Em uma situação ainda pior do que a de Casemiro está o inglês Jadon Sancho, que hoje treina inclusive separado, afastado do grupo pelo técnico Erik Ten Hag. Juventus e Borussia Dortmund, este ex-clube do atacante, já demonstraram interesse em contar com o jogador, mas de forma que o United não pretente negociar: por empréstimo.

Sabendo do plano saudita de bombar o futebol local até pelo menos 2034, quando sediará a Copa do Mundo, o United acredita que poderá ter ofertas não só pelo volante, mas também pelo atacante-problema inglês. A liga da Arábia Saudita quer engordar seu portfólio de jogadores relevantes e o Manchester United quer se livrar de problemas que trouxe nas últimas temporadas. Parece só questão de tempo para que negócios comecem a surgir.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo