InglaterraPremier League

Mais que o título: Ferguson mira recorde de pontos na PL

O Manchester United já pode se considerar com uma mão na taça da Premier League. A nove rodadas do fim da competição, os Red Devils aparecem 15 pontos à frente do Manchester City. Considerando que ainda há o clássico pela frente daqui a duas semanas, o título pode ser confirmado em meados de abril, mesmo sem uma hecatombe dos Citizens.

Diante de tamanha soberania, Sir Alex Ferguson começa a vislumbrar outros objetivos para manter o elenco motivado. Fora da Liga dos Campeões e apenas com a Copa da Inglaterra pela frente, o treinador mirou o recorde de pontos da Premier League, registrado pelo Chelsea em 2004/05.

“O recorde atual é do Chelsea. Se conseguíssemos chegar a 95 pontos, ficaria absolutamente maravilhado. Poderia ser uma temporada fantástica. E, se chegarmos nesta posição, provavelmente teremos conquistado a liga”, comentou o treinador.

O United atualmente soma 74 pontos, 21 a menos que o recorde do Chelsea de José Mourinho. Para ao menos alcançar a marca, a equipe precisaria manter aproveitamento de 77,8% dos pontos, abaixo dos 85,1% registrados até agora.  Além disso, o Chelsea tinha os mesmos 74 pontos dos Red Devils.

Entre os adversários do United nas próximas rodadas, Manchester City, Arsenal, Chelsea, Swansea e West Bromwich aparecem na metade de cima da tabela. Em compensação, os únicos a roubarem pontos da equipe de Sir Alex Ferguson no primeiro turno foram os Swans, com empate por 1 a 1 no Estádio Liberty. Dos próximos jogos, quatro acontecem em Old Trafford.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo