Copa da Liga InglesaInglaterra

Liverpool e Chelsea fizeram a semifinal da Copa da Liga ser digna de Champions

A Copa da Liga Inglesa pode até ser um estorvo no calendário. Uma conquista longe de ser a mais lembrada pelos torcedores, a menos importante na hierarquia dos poderosos da Premier League. Nesta terça, porém, a falta de importância que os gigantes ingleses costumam dar ao torneio ficou de lado em Anfield. Porque Liverpool e Chelsea fizeram a semifinal da Copa da Liga parecer uma semifinal de Champions, tamanha vontade das duas equipes e qualidade da partida. Prêmio para quem assistiu o bom empate por 1 a 1, que prorroga a decisão de quem se classificará para a final até o reencontro, na próxima semana em Stamford Bridge.

VEJA TAMBÉM: Mourinho pede que torcida do Chelsea não cante música sobre escorregão de Gerrard

As duas escalações mostravam o peso do confronto antes mesmo do apito inicial. O Liverpool escalou o seu time titular, sem poupar sequer o veterano Steven Gerrard ou Lucas Leiva, de grande histórico de lesões recentes. Do outro lado, José Mourinho também não poupou tantas forças, apenas com a aparição de Filipe Luís na lateral e John Obi Mikel no meio-campo. Mesmo em meio à sequência de jogos na Premier League, nada de mistão dos dois lados.

E a opção mais fechada do Chelsea desenhou a partida desde os seus primeiros minutos. Enquanto os Blues se resguardavam e buscavam os contra-ataques, o Liverpool era quem tinha a posse de bola e a iniciativa no ataque. Apesar disso, os visitantes saíram em vantagem aos 18 minutos, em um pênalti que Eden Hazard sofreu após falta infantil de Emre Can e ele mesmo converteu, deslocando Simon Mignolet na cobrança.

Apesar do controle da partida, o Liverpool só voltou a criar mais oportunidades no segundo tempo. A inteligência de Raheem Sterling (o falso 9 da equipe) possibilitou o gol de empate aos 14 minutos, após lindo drible sobre Nemanja Matic e a finalização da entrada da área. Já a virada dos Reds só não saiu por causa de Thibaut Courtois do ataque de Brendan Rodgers conseguia abrir espaços no Chelsea, mesmo com os adversários recuados. E, quando o goleiro não mostrou serviço, a trave evitou que Gerrard anotasse o tento da virada.

A pegada das duas equipes deverá continuar na próxima terça. O Liverpool, buscando ao menos uma taça para honrar a temporada de despedida de Gerrard. Já o Chelsea tentando levantar o máximo de taças possíveis em um ano no qual é claramente o melhor time da Inglaterra. Dois rivais que justificam a disputa acirrada pelo título da Premier League 2013/14. Que tornam a Copa da Liga Inglesa bem maior do que ela se sugere.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo