Inglaterra

Giggs será auxiliar no Man Utd e pode ser chave para Moyes

Um dos jogadores mais marcantes da história do Manchester united, Ryan Giggs passará a exercer duas funções na próxima temporada, dentro e fora de campo. Além de entrar em campo com a camisa 11 e defender os Red Devils, o galês será também um dos auxiliares técnicos do novo treinador do clube, David Moyes. Aos 39 anos e com 22 temporadas de clube nas costas, parece adequado que ele ajuda o novo técnico a se adaptar a Old Trafford, depois de 26 anos e meio sob o comando do lendário Alex Ferguson.

Giggs é o principal símbolo da era Alex Ferguson no clube. Começou a jogar em 1991, já com o técnico escocês, e ainda continua jogando depois da aposentadoria do treinador que o levou à glória. Moyes foi indicado por Ferguson e já se especulava muito sobre a participação de Giggs como treinador, mas a expectativa era que ele treinasse o time sub-21 ou de reservas. A participação com o time principal faz até mais sentido, considerando que ele segue jogando.

“Eu estou muito feliz que Ryan aceitou a chance de ser jogador/treinador”, disse Moyes. “Seu sucesso e habilidade em adaptar ao jogo durante os anos deu a ele uma perspectiva imbatível do jogo moderno. A sua carreira é um exemplo para qualquer jogador jovem aspirante e eu estou certo que tanto ele quanto os jogadores irão se beneficiar com a sua nova função”, analisou o novo técnico do United.

São mais de 1000 jogos pelo Manchester United na carreira, Giggs venceu 13 títulos da Premier League, quatro Copas da Inglaterra, duas Ligas dos Campeões, duas Copas da Liga e a Supercopa da Uefa. “É um grande privilégio ser um jogador/técnico”, afirmou o galês. “Eu espero que eu seja capaz de trazer a minha experiência para isso, tendo sido tanto jogador quanto parte da família do Manchester United por tanto tempo. Não é segredo algum que eu tenho feito as minhas qualificações e eu vejo este como o primeiro passo na minha futura carreira. Eu estou realmente ansioso para trabalhar com David e o time”, concluiu.

Na Europa, é necessário fazer cursos de treinador para exercer a função. A Uefa tem alguns níveis de qualificação, que o técnico pode aumentar para obter uma licença para atuar nesta função. Giggs já vinha trabalhando para se preparar para a função. A Federação de Futebol de Gales até o sondou para ser técnico da seleção do seu país, mas ele descartou na época. O jogador tem cumprido etapas para conseguir a licença Pro da Uefa no meio do próximo ano. O galês está cumprindo tarefas para conseguir essa licença no Mundial sub-20, na Turquia.

Outro ex-comandado pelo técnico Alex Ferguson deve integrar a comissão técnica de Moyes. Phil Neville, que jogou pelo United entre 1995 e 2005.Encerrou a sua carreira na última temporada, no Everton, e foi até cotado para substituir o técnico David Moyes nos Toffees. Deve ajudar a dar experiência nesse momento de transição, com Ferguson fora do clube pela primeira vez desde que assumiu, em 1986.

O jornal The Independent argumenta que Giggs ser indicado ao cargo na comissão técnica é fundamental para tentar manter Rooney no elenco. O jogador está insatisfeito e Alex Ferguson revelou no seu último jogo em Old Trafford que ele pediu para sair do clube. As propostas devem pintar, mas se Moyes quiser convencer o camisa 10 a continuar, talvez a presença de dois jogadores com história no clube ajude nisso.

Considerando o bom relacionamento de Rooney com Giggs, pode ser um ponto fundamental. Rooney quer jogar em uma função mais ofensiva, não tão atrás como vinha atuando com Ferguson. Segundo informações do jornal inglês, o novo técnico está disposto a dar oportunidade dele atuar ali. Além disso, se especula uma renovação aumentando o valor do seu contrato, que já é alto. Com tudo isso e mais o que Giggs pode trazer para ajudar na adaptação de Moyes ao Manchester United, a ideia pode funcionar. E muito bem.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo