Inglaterra

Klopp terá que se controlar para estar em campo no seu jogo de despedida do Liverpool

Pendurado com dois cartões amarelos, treinador pode ter que cumprir suspensão caso seja advertido pela arbitragem

Não é uma novidade que Jürgen Klopp é um dos personagens mais carismáticos do futebol atual. Mas no meio de tantos sorrisos e brincadeiras, existe um técnico explosivo, que mostra toda a sua indignação na beira de campo, principalmente com árbitros e seus auxiliares.

Porém, caso queira se despedir dos torcedores do Liverpool em Anfield, no dia 19, na última rodada da Premier League contra o Wolverhampton, o alemão terá de se comportar. Pendurado com dois cartões amarelos, ele poderá ser suspenso caso leve um terceiro na próxima segunda-feira (13), em jogo contra o Aston Villa, no Villa Park. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (10), ele disse que está se trabalhando nisso.

– Já sei disso há muito tempo. Quando consegui o segundo amarelo? Aliás, poderíamos virar o jogo e dizer que só recebi dois cartões amarelos enquanto alguns dos meus colegas foram suspensos, certo? Fiquei mais calmo com o passar dos anos, obviamente.

Despedida em Anfield

Ao longo de toda a temporada, Klopp recebeu de fato só dois cartões amarelos. O primeiro foi contra o Luton Town, em 5 de novembro, e o último no dia 10 de fevereiro, em partida contra o Burnley. Valorizando os 3 meses sem ser punido, ele espera poder se despedir da torcida do Liverpool em Anfield, após quase 9 anos como treinador do Liverpool, e conquistando títulos importantes como a Champions League de 2019 e a Premier League de 2020.

– Não preciso (estar na área de técnico) contra o Wolves, mas seria legal poder fazer isso. Não será da minha parte fazer confusão. Vou tentar de tudo para não me envolver em nenhum tipo de discussão – disse.

Darwin Núñez fica no Liverpool

Além de prometer um lado mais amigável também com os árbitros, Klopp aproveitou a entrevista coletiva para defender Darwin Núñez. Criticado por seus últimos desempenhos com a camisa dos Reds, o centroavante uruguaio apagou de sua conta no Instagram as fotos que tinha usando a camisa do Liverpool. Mesmo assim, o treinador fez questão de dizer que o atacante será dificilmente negociado.

– Não há especulação, é apenas a situação em que nos encontramos. Darwin definitivamente não ficou feliz em perder essas oportunidades (de gol). Ele teve azar em muitas situações em que fez tudo certo, mas a bola ainda não entrou. Isso é muito difícil para um jovem. Ele tem grandes expectativas sobre si – ponderou.

– Não há alternativa senão passar por isso. Tentamos ajudá-lo com tudo que podemos, mas você tem que passar por isso, todo mundo tem que passar por isso. Isso faz parte da carreira de um jogador de futebol. Quantos gols ele marcou? Dezoito. Não são números ruins.

Mesmo sabendo que não seguirá no comando do Liverpool na próxima temporada por decisão sua, Klopp ainda assim defende os seus atletas, mostrando um dos motivos que o fez permanecer por tantos anos em um dos maiores clubes da Inglaterra. Nada mais justo do que sua despedida ser ao lado dos torcedores e dos atletas à beira de campo.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo