Inglaterra

Irmãos em armas: Everton fez uma linda homenagem às vítimas de Hillsborough

Mais do que uma tragédia do clube Liverpool, Hillsborough foi um golpe para a cidade como um todo. Os 96 torcedores mortos no maior desastre do futebol inglês torciam para o Liverpool, mas, em uma comunidade relativamente pequena, tinham parentes e amigos apaixonados pelo Everton. A união entre os dois times rivais ficou ainda mais clara neste sábado, com uma bela homenagem às vítimas em Goodison Park.

LEIA MAIS: Enfim, Justiça para os 96: júri inocenta torcida do Liverpool e culpa polícia por Hillsborough

Esta semana, um júri determinou que os torcedores do Liverpool não tiveram nenhuma contribuição para o desastre durante a semifinal da Copa da Inglaterra de 1989, contra o Nottingham Forest, e colocou a responsabilidade das mortes, por negligência, nas decisões das autoridades, encerrando com vitória, por enquanto, uma longa batalha das famílias das vítimas contra a tentativa da polícia, da imprensa e do governo de culpar a torcida dos Reds pelas mortes de seus próprios integrantes. Ainda faltam processos criminais contra os responsáveis.

Por isso, os jogadores do Everton aqueceram com camisas número 96 nas costas e as palavras “Verdade e Justiça” na frente. Nas arquibancadas, a torcida levou uma faixa com a frase “Justiça finalmente, 96 irmãos em armas”, e representantes das famílias que perderam seus entes queridos no desastre foram ovacionados no círculo central do campo, minutos antes do apito inicial.

Nos alto-falantes, a música “He ain’t heavy, he’s my brother” (em tradução livre, “Ele não é um fardo, ele é meu irmão”), a mesma que havia sido utilizada em outra homenagem, em 2012, quando um painel independente inocentou as vítimas de Hillsborough e arrancou pedidos de desculpa do governo e do jornal The Sun, que havia publicado uma reportagem mentirosa sobre eles.

 

Não foi apenas em Goodison Park que vieram homenagens aos torcedores do Liverpool, que joga fora de casa contra o Swansea, no domingo. O Stoke passou o nome das 96 vítimas no telão antes de enfrentar o Sunderland e a torcida entoou You’ll Never Walk Alone. Os fãs do Newcastle também cantaram essa música no jogo contra o Crystal Palace.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo